Encontro Semanalonline

O caminho das noções

 Podemos compreender que há grande diversidade quando se observa a humanidade em suas diversas experiências. Muitas vezes, a experiência de cada um exige deste sensos e contrassensos, em um embate que vai sendo configurado a partir da experiência de viver a vida. As noções humanas seguem caminhos de orientação que incluem um distanciamento entre o conhecimento, a injustiça e o senso, o senso de ser a consciência plena. A consciência plena é uma situação de sabedoria durante a experiência consciencial, especialmente quando surge no nível da consciência. Aparenta-nos que a consciência é o aspecto mais ignorante do eixo consciencial. A insciência que relaciona-se à experiência Intai – o ser em seu aspecto “espiritual” – revela-se conectada em todos os âmbitos da experiência existencial. A insciência é a base da experiência de todo o eixo consciencial. Evidentemente, está conectada a todos os aspectos da experiência de sua existência. Precisamos dizer sobre esses aspectos, pois eles podem ser demonstrados na experiência de cada um, e é preciso aprender a reconhecer-se dentro desses âmbitos do eixo consciencial.

Por exemplo, o aspecto inconsciente, em que consideramos que a experiência corporal encontra-se diretamente conectada. É possível ver que mesmo com sua grande complexidade e mobilidade, por exemplo, com as questões da memória, a experiência é transferida continuamente para o âmbito mnemônico, fazendo com que o organismo tenha a sua assistência por parte do ser duplinado, isto é, do ser “encarnado”. A seguir, temos o subconsciente, que demonstra ser a parte mais sábia e silenciosa do eixo consciencial. O subconsciente mantém-se como interface do processo insciencial com a consciência, mas silenciosamente. Um processo oculto e visível para a consciência, mas, não para a exosciência, que demonstra a maior atividade do eixo consciencial. O aspecto físico adormecido, pois, a exosciência acontece quando os seres estão adormecidos, dormindo. E o aspecto consciencial da exosciência é o sonho. O aspecto de sonho se aparenta a nebulosas, a fatias de impressões, a âmbitos limitados da parte sensorial. Mas, demonstrando fatias dos níveis da experiência vivenciada. A consciência, por sua vez, que representa uma pequena parte, aproximadamente 5% de todo eixo consciencial, parece ser a parte em que os seres humanos se dão conta de sua própria existência. E, então, buscam ser capazes de compreender aquilo que se denomina sendo a realidade. Isso parece excluir a própria consciência porque as dimensões reais parecem ter vínculos suspeitos acerca da própria existência. A consciência é um aprendiz do corpo. A consciência descobre a realidade, descortina a paisagem, vislumbra o tempo. A consciência encontra a si em seu próprio corpo, pois não consegue adquirir referência quando não está no corpo. Entretanto, como aprendiz que é, consegue se desenvolver, tendo o próprio corpo como arcabouço, como porto da experiência a ser vivida, retendo memória, transferindo as memórias para as dimensões de Ídar, e outras como Guion, formando de todas as formas os seus reconhecimentos. Por incrível que pareça, a consciência adquire habilidades de outros níveis inscienciais, mas não é capaz de fazer isso sem reconhecer a si, e este é um dos parâmetros que insistimos em chamar a atenção de todos vocês. Confiar em si, aprender, descobrir como adquirir confiança em seu próprio ser. A essência que vai formando a consciência que é a mente, é uma dimensão fora da realidade considerada pela própria mente. Pois, ela reside, em parte, em Ídar, em parte em Guion. Guion é o ambiente mental da sua consciência, é esse ouvir e entender que é processado pelo corpo e jogado na memória. Da memória, é processada para distribuir para vários âmbitos da experiência. Primeiramente, para o eixo consciencial e, depois, para o âmbito siloeflérico, onde são armazenadas as experiências de todas as suas existências. O alcance de cada um está, portanto, focado nas habilidades da experiência de sua consciência.

Tanto os níveis inscienciais, inconscienciais, subconscienciais e exoscienciais atuam no sentido de construir a consciência. E, ao construir a consciência, a experiência se fará nos âmbitos suirsômicos, onde cada um deve fazer o que deve fazer. Em relação direta com todos esses aspectos, escolhemos compreender aquilo que é chamado de noção, algo menor, menos considerado do que outros aspectos do desenvolvimento consciencial. Entretanto, há um caminho, que chamamos de caminho das noções. O ser, a priori, apresenta-se ignorante. Não são todos os seres que são ignorantes, a priori, porque há uma espécie de escalada para se compreender a si, mas, as luzes são diversas, amplas e, às vezes, difusas, de tal maneira que cada um terá que descobrir a si para ampliar as suas próprias noções. Aqueles que vêm a essa existência planetária com informações já prontas, são seres que vêm para trazer auxílio para os outros. Qualquer habilidade já desenvolvida, como pode se notar com pessoas que já escutam sons e são capazes de reconhecer desde a infância, ou pessoas que têm um equilíbrio corporal capaz de se manter rapidamente com respostas muito mais amplas do que as pessoas normais. Pessoas que falam línguas sem nunca terem ouvido-as. Pessoas que compreendem sistemas complexos sem nunca tê-los vistos. Há muitos níveis desse caminho, o caminho das noções. Esses caminhos são importantes porque revelam situações altamente contraditórias. Muitas vezes, um ser estuda toda uma vida, adquire um largo conhecimento, e torna-se uma grande autoridade para quando chegar em um momento de decisão, saber escolher a melhor opção. Muitas vezes, as opções escolhidas são exatamente as injustas, são exatamente as violentas, são exatamente as cruéis. Porque o conhecimento não leva a um desenvolvimento de suas noções? O conhecimento proporciona desenvolvimentos tecnológicos, desenvolvimentos técnicos. Por que que esses conhecimentos funcionam muito bem para destruir e para construir ele tem que explorar? Por que o conhecimento que se adquire não é usado para aumentar as noções de cada um? Então, precisamos compreender que o caminho do conhecimento, do aprendizado, nem sempre é o mesmo, mas pode ser o caminho das noções. Mesmo que no âmbito filosófico as noções se restringem, ou a ideia de que as noções sejam algo mais superficial, desde uma humanidade pré-greco-romana, se compreendem as noções como algo da superfície da consciência. Mas, as noções são ferramentas essenciais para formar a consciência. E as noções, portanto, são tijolos, por tijolos, desde os alicerces inscienciais. E vão trilhando caminhos para que a consciência não se apegue apenas ao conhecimento, mas também se sensibilize, também não apenas pela intuição, mas que se amplie também e não apenas pela sabedoria. Todos os aspectos rasos e profundos da consciência são necessários e fazem parte do caminho das noções. Diz-se que um sujeito sem noção é aquele que está fora da sua compreensão. O conhecimento leva a compreensões focadas, mas muitas vezes pode não levar a ter noções mais amplas ou mais específicas sobre o seu conhecimento. As noções se confrontam com o amor incondicional que reside em seu ser. E quando esse confronto não se encaixa, é porque você não tem noção. As noções se encaixam no amor. E o ser que detém a noção das coisas, ele tem muito mais profundidade na essência do seu amor para com a sua existência, para o seu caber no mundo. E, assim, se você cabe no mundo, todos cabem. Todos cabem. A falta de noção é a falta de confiança, é a falta de alcance, é a falta do substrato que sustenta o seu ser em relação ao meio ambiente e em relação aos outros seres humanos. Esse substrato que preenche as noções chama-se amor. Agradecemos.

Grupo: Esse texto me remeteu muito aos encontros sobre o equilíbrio, sobre os sentimentos, né? Enfim, isso tudo eu acho que está muito relacionado com essa noção que você falou agora. Me veio esse sentimento, assim, né? Principalmente, a gente, nessa situação de confinamento, de isolamento, muitas vezes vêm inseguranças, questionamentos, enfim, uma viagem para dentro da gente mesmo que, às vezes, é bom e às vezes, difícil. Me vieram esses dois textos à mente, imediatamente. É um comentário.

NA: Agradecemos. Certamente, já tocamos antes no assunto das noções e consideramos que a compreensão e o desenvolvimento de suas noções irão aproximar o amor que cada um tem em seu eixo consciencial.

Grupo: Sim. Eu gostaria de fazer uma pergunta sobre o subconsciente. Ele se revela mais na exosciência? Isso é uma pergunta. Assim como, o nosso suirsoma, o nosso subconsciente sabe do nosso suirsoma? E uma terceira: As luas suirsômicas podem ser expressão do nosso subconsciente?

NA: O subconsciente, em relação ao inconsciente, que é a interatividade corporal, insciencial, o subconsciente tem uma relação ampla com a exosciência. O subconsciente pode se comunicar e criar relações com a consciência. Muitas vezes, o subconsciente se expressa gerando intuição, reações corporais para avisar a consciência. Entretanto, normalmente, em relação ao subconsciente, a consciência é ignorante, estabelecendo distanciamentos, muitas vezes, prejudiciais a si. É possível, também, muitas pessoas conseguem dialogar com seu subconsciente, e isso lhes permite perceber coisas além daquilo que é chamado de normal. O subsconsciente também é capaz de se sensibilizar com o suirsoma. E várias das chamadas luas suirsômicas são processos de expressão do subconsciente, confirmando a sua intuição, pois, gerada pelo seu subconsciente.

Grupo: Deixa eu só fazer um comentário. É mais sobre as noções. Quando você estava falando sobre as noções, me veio muito a empatia. Auxilia muito, né?

NA: A empatia é um aspecto da ampliação das noções. A pessoa que consegue produzir em seu ser compaixão, e consegue da compaixão se colocar de frente com o problema dos outros, não só está produzindo uma sabedoria, como está ampliando todo o seu espectro consciencial, ampliando as suas noções, e esses são capazes de ajudar, são capazes de ser altruístas, conscientes, e podem defender aqueles que são largados pela indiferença e pela injustiça.

Grupo: Eu só gostaria de fazer: são duas coisas que eu quero falar: quando você fala que o subconsciente, é a interface entre o consciente e a insciência, essa época que a gente está vivendo agora seria, então, uma oportunidade de tornar essa interface mais tênue, seria isso? Visível para a consciência?

NA: Sim, porque o subconsciente é uma voz quase oculta, mas não chega a se esconder. É possível que você a escute. Uns escutam claramente a voz do subconsciente. Outros não escutam absolutamente nada. Então, a voz do subconsciente é uma voz de conexão, e de muito valor para a sensibilidade de cada um.

Grupo: E faz parte das noções, né?

NA: Muito bem.

Grupo: E a outra coisa que eu queria perguntar, é uma coisa que você falou da última vez. Que a consciência de cada um é parte da existência de todos. Como fica o subconsciente de cada um na existência de todos?

NA: Se ele é uma interface, como colocamos e como você separou para nos perguntar, podemos então considerar que o consciente também é interface com os outros. E você deve lembrar da experiência que fizemos de adivinhação, considerava essa interface subconsciencial. Ela é o intercâmbio com os outros, sim, e quando se mentaliza para toda a Terra, como vocês estão fazendo generosamente, os subconscientes se unem e formam uma grande rede, uma grande ligação, una. E é por isso que ela é forte porque ela influencia aqueles que escutam o seu próprio subconsciente.

Grupo: Muito obrigada.

NA: Agradecemos.

Grupo: Vou mudar o rumo da prosa, estou esses dias todos muito ligada na chegada do meu neto. Queria pedir o acompanhamento para a chegada de Ravi. Primeiro, agradecer por tudo até agora estar dando tão certo, mas, pedir proteção aos pais e ao bebê.

NA: A vinda de nossos irmãos ao mundo planetário é sempre uma grande consideração. É sempre um momento de importância não apenas para os seus pais, para os seus avós, bisavós, mas, essencialmente para a própria Terra. Cada um que vem para contribuir, e que possa melhorar a essência da humanidade, cada um representa em si, em seu ser, a esperança. E a esperança é como o próprio resultado, resultado de ser humano, na humildade do seu desenvolvimento. Cada um é esperança para a humanidade. E quando esses seres fazem parte de algo maior, como é o caso de alguns, que já nos expressamos, e milhões deles estão vindo para contribuir com a essência dessa humanidade. Porque não há injustiça em um âmbito resultante maior. A habilidade desenvolvida por cada um, no seu esforço cotidiano, deve trazer resultados para cada um, e deve repercutir na medida em que se desenvolve, especialmente as suas noções. Há repercussão em todos. A esperança não é algo frívolo, é algo da realidade, porque espera-se acontecer. Que seja mais uma luz do amor incondicional.

Grupo: Que assim seja! Muito grata!

NA: Agradecemos a oportunidade.

Grupo: Dois pedidos. Proteção mesmo para minha família, principalmente meu marido, que anda muito ansioso, um pouco agitado, e a outra coisa, na verdade, é um pedido de uma amiga, ela se chama Xxxxx, e tenho feito, ao meu jeito, tentado fazer reiki nela à distancia, uns dias, e num desse momento que eu estava fazendo reiki, ela teve a nítida imagem de uma prima que  faleceu, e essa prima, parece que ela cometeu um crime muito bárbaro. A prima se chama Silvana. Ela pediu para falar o nome. E essa imagem trouxe para ela uma certa angústia, ela ficou sem entender qual seria o papel dela. A mensagem que ela quer é o que ela pode fazer para ajudar essa prima e a ela também nesse momento que ela está tão fragilizada.

NA: Aguarde um momento para contactar. Paz e Amor. O ser deduplinado encontra-se em uma espécie de revisão daquilo que tenha acontecido. Como essa revisão já é uma segunda, uma reincidência, a necessidade de perdão bate na sua porta e é isto que ela tenta se manifestar. Se houver a possibilidade do perdão dessa pessoa, isso irá contribuir para que a situação dela possa ser revista e reorientada. E, portanto, há pendências. Paz e Amor. Em relação ao seu marido, transfira a ele, para que ele confie e se trabalhe mentalmente, pois a força interior dele é muito grande, e ele pode reverter a ansiedade em uma contribuição para a humanidade. Todos que assim se fizerem irão contribuir. Paz e Amor.

Grupo: Paz e Amor. Gratidão.

Grupo: Nosso amigo, boa tarde. Nós fomos chamados ontem, muitas pessoas, parece que mais de um milhão de pessoas, a participar de uma oração, uma união de almas para orar pelo portal que se abriu ontem. Queria que falasse um pouquinho sobre o que aconteceu ontem, da perspectiva de vocês.

NA: Qualquer movimento no sentido de orientar a mente em intenções específicas irá fazer grande diferença porque o trânsito de desorientação está bastante intenso. A mídia procura manipular, baseada nos seus interesses e, de certa forma, ainda mascara o entendimento de todo esse processo, fazendo milhões de pessoas, não só no Brasil, mas em todo mundo, se fixarem em processos menos importantes e, às vezes, até egoístas. Entretanto, há também uma parte positiva nessa mesma mídia, que transfere parte da informação necessária. De alguma forma, na medida em que grupos maiores encontram forças para unir mentes, essas forças fazem oposição a processos de desorganização, inclusive, falamos em textos recentes a respeito. A entropia dos processos mentais pode fragilizar ainda mais a angústia e a desesperança, pois, em pouco tempo, muitos irão se deduplinar. A questão dos portais – os portais são esses fluxos que se consegue criar para desenvolver ações específicas como essas que estão sendo feitas. Elas têm um grande valor e agregam também seres de outros.., não, seres extraterrestres. Felizmente, há uma parte desses seres interessados em contribuir. Mas os seus resultados não são tão imediatos. É preciso persistir. Agradecemos.

Grupo: Eu que agradeço. Paz e Amor.

Grupo: Nosso Amigo, eu fiquei bastante interessada na questão do subconsciente. Fiquei bastante interessada nessa fala de hoje. Me veio aqui comigo, no meu pensamento, duas coisas. Uma, porque tem muitas pessoas que a gente conhece que são capazes de acessar o subconsciente da outra, às vezes, consegue entrar nessa questão vibratória do subconsciente da outra pessoa, e às vezes, avisar a outra pessoa de algumas coisas que vão acontecer no futuro próximo daquela pessoa. Igual o exemplo que a Xxxxxx está falando, da imagem que a amiga dela teve. E como se dá isso? Me veio à cabeça também o nosso exercício do Pina dimensional, que de alguma forma, a gente constrói essa parede, para acessar essa parte da consciência e do subconsciente. Seria mais ou menos através disso que a gente vai trabalhando para poder conseguir atingir? Não sei se é por aí. Não sei se consegui me expressar.

NA: Espero que sim. O subconsciente não é claro para o consciente. Você não consegue saber o que que o seu subconsciente está fazendo por você. Mas, você pode aprender a considerar, se você não o percebe. Por exemplo, o sist. imunológico, ele pode ser manipulado, reforçado, e pode se desenvolver com ajuda da consideração que a consciência tem do subconsciente. Vamos pegar o exemplo do exercício Pina 1, que está relacionado aos outros exemplos de exercícios Pina. Pina está relacionado à glândula pineal, mas não de forma isolada, está relacionado a todas as interfaces de controle dos sistemas de sistemas de paridade. E isso relaciona-se à ação de cada estrutura endócrina, ou de cada estrutura do próprio organismo. Elas se dialogam, e o subconsciente pode ampliar e produzir processos. Quando você aceita uma interface com o seu subconsciente, ele pode agir diretamente, mesmo que você não tenha aquela intenção. Por exemplo, você sofreu um corte no dedo, mas você precisa do seu dedo para digitar, por exemplo, porque é o seu trabalho. Ou você faz alguma coisa com as mãos, e você instintivamente, veja a palavra, instintivamente – é a ligação com o seu subconsciente – você impõe que o dedo sare. Você impõe: “eu preciso desse dedo; eu preciso dessa ferramenta. Eu quero que ela se cure agora”. Você não vai perceber, mas, logo, logo, estará em atividade. As respostas subconscientes são poderosas porque, de fato, elas são interface, elas acessam os processos orgânicos e, baseado na estrutura de resposta orgânica, ela compreende como acessar o organismo em si, e é capaz de coadjuvar, por exemplo, aumentando o número de hemácias, diminuindo a pressão, ou ampliando novas substâncias no fígado. Toda forma de ação orgânica, subconsciente, está conectada com a consciência indiretamente. Se a consciência ignora, o processo continua naturalmente. Se a consciência considera, ela passa a ser uma nova interface. E, dependendo da sua habilidade para consigo, o seu amor, seu auto-respeito, seu respeito aos outros, seu acesso ao interesse coletivo, à ajuda ao meio ambiente, ao seu diálogo com os vegetais, com os animais, consigo, à sua autoconfiança, tudo isso irá servir de parâmetro e de plug de ligação com o subconsciente. E ele irá agir, certamente, com sabedoria e com ampla noção.

Grupo: Muito obrigada, Nosso Amigo.

NA: Nós que agradecemos.

Grupo: Você falando tudo isso, me vieram tantas coisas. Na verdade, quando a gente duplina, posso falar que a gente chega aqui sem noção consciente do que a gente é, e do que a gente foi. E a gente vive construindo essa noção através das experiências e da construção da confiança. E que independente da falta de noção, a gente sempre tem um pingo de consciência que pode ser construída e alimentada, que é o processo que chama-se Tchalaknaravi. É correto isso?

NA: Sim, correto. Isso mesmo. Agradecemos.

Grupo: Queria perguntar, vai fugiu um pouco disso, em parte, mas faz parte da construção da consciência da xxxxxx, a Xxxxxxx. Ela me narrou uns fenômenos que têm acontecido com ela na exosciencia, e que ela ficou profundamente incomodada, com a visão de alguns seres, e o que ela chamou de paralisia quando ela acordou. Eu passei algumas noções para ela, mas eu queria falar mais alguma coisa para ela, queria saber se tem alguma coisa a mais para falar para ela. Se o que ela viveu foi real, queria saber disso.

NA: Ela está sendo convidada a fazer os chamados desdobramentos. E eles têm uma etapa de paralisação orgânica, na percepção. O organismo não está sendo paralisado, mas as conexões com o organismo dão essa impressão por estar sendo projetada para fora do corpo. É preciso ser compreensiva consigo, ter coragem e deixar o processo acontecer. Ela irá se surpreender com a sensação de liberdade. Os seres que se apresentam são seres benevolentes que protegem a experiência. Mas, é uma opção dela própria. Ela deve escolher se ela quer ou não. Se ela não quiser, ela pode solicitar que ela não quer. Se ela quiser, ela pode solicitar as ajudas, que esses seres já estão fazendo. Só isso.

Grupo: Muito obrigado.

NA: Agradecemos.

Grupo: Gostaria, primeiro, de agradecer por tudo. Eu tenho 3 questões: 1) Nas últimas duas semanas, tenho tido sonhos muito fortes, e que me têm levado a reflexões constantes e profundas. Tive sonhos quase que diários com minha irmã que deduplinou, Xxxx, como se ela tivesse pedindo ajuda por algum motivo. Várias vezes, e sonhos com minha mãe. E os sonhos com minha mãe, sempre muito fortes também. Somente em um deles ela não estava bem, nos outros ela estava muito bem. Esses sonhos me levaram a reflexões muito fortes e geraram uma certa ansiedade, porque eu sei que meus sonhos já foram premonitórios, e em alguns, eu fui a lugares que nunca tinha ido antes, que eu só vim a conhecer depois, e os sonhos de minha mãe também eram premonitórios. Então, gostaria de pedir auxílio de como lidar com essa situação, para que eu não fique ansiosa, porque meu pai vai começar um tratamento importante nesta semana, e queria pedir auxílio para ele. Então, fico pensando se esses sonhos têm uma conexão com esse tratamento que vai iniciar. Isso tem gerado ansiedade que até me incomodam para dormir, eu não consigo dormir muito bem. Auxílio para como posso lidar melhor com isso, para que eu não fique ansiosa, pensando nesses significados.

NA: Primeiramente, agradecemos a oportunidade e estaremos seguindo os 3 casos. Para você, confie em sua luz de influência. Em segundo lugar, procure construir a noção que mais ampla que cada um tem o seu processo próprio e que ele vai acontecendo naturalmente sem que haja danos para cada um, considerando-se que a deduplinação não é um dano, é uma transformação, às vezes, necessária, mas muito bem orientada pelos Ranamás. É preciso que confie em cada um. Cada um tem o seu processo, as suas dificuldades e também as suas habilidades. No plano Intai, a influência para aquilo que acontece no âmbito duplinado, muitas vezes importa muito pouco, porque toma-se a noção de que aquilo que está acontecendo é a melhor forma de ser para cada um. O seu pai estará bem assistido. Aquilo que vier a se suceder, que seja orientado pela experiência de todos que estão o ajudando. Da sua parte, estando longe fisicamente, não quer dizer que esteja também longe “espiritualmente”. Então, mentalize sempre e busque o diálogo com aqueles que estão próximos dele, transferindo um pensamento positivo, um pensamento animador, mas respeitoso, ou seja, que impõe respeito. A luz do amor é maior. Confie em sua luz de amor.

Grupo: Obrigada. Xxxx, que está vivendo uma fase muito nova, muito bonita, de sentimentos muito fortes, eu gostaria só de pedir acompanhamento para ele, ele tem andado também bastante ansioso, como consequência de coisas acontecidas recentemente, e essa ansiedade dele me deixou bastante preocupada, junto com essa fase atual, uma vez que estamos em isolamento social há três semanas. Não sei se eu sei agir da melhor forma para ajuda-lo. Queria pedir acompanhamento, e se tiver algo que você possa falar que eu possa fazer, para auxiliá-lo também aqui, eu agradeço.

NA: Você pode confiar em você, que você é capaz de ajudá-lo e confiar nele, que é capaz de estar bem o quanto possível, e esse possível está entre vocês.

Grupo: Queria pedir acompanhamento para minha sogra que sofreu queda, e vive sozinha, e para o Thomas, meu marido, que é a pessoa que tem cuidado mais dela, e também está preocupado com o estado de saúde dela. E se tiver algo a dizer a ele ou a ela, eu agradeço.

NA: Considerar a delicadeza, a delicadeza de somas de fatores. Observar, e estar sempre em diálogo próximo com ela. Isto já ajuda. Estaremos acompanhando. Agradecemos.

Grupo: Eu agradeço imensamente. Paz e Amor, obrigada.

Grupo: Eu já vinha sentindo meu estômago um pouco com ardência, um pouco enjoado, e agora, com essa história da quarentena, com esse quadro todo, eu tive crises que foram de dores, de pânico, momentos, né? e busca constante do equilíbrio, é algo que me acompanha desde sempre. E às vezes fico me perguntando, às vezes vem aquela sensação de culpa, quando que me curar disso, vou ultrapassar essa fase. Depois eu venho com acolhimento e fica uma instabilidade. Isso é uma coisa que queria comentar. A outra é que também tenho tido muitos sonhos, acordado muito cansada, de alguma forma, quando você falou da questão da Xxxx, questão de ser chamada, toda hora eu acho que eu estou sendo chamada e eu fico achando que eu não dou conta do recado, porque não estou conseguindo ter concentração para fazer outras coisas. Espero que eu tenha sido clara.

NA: Primeiramente, vamos falar uma pequena coisa que você pode fazer para o seu caso, não exatamente de outras pessoas, mas para você. Energizar um copo d’água mineral, se possível, porque a água que sai das torneiras tem alterações que podem levar a não fazer funcionar o que vamos lhe ensinar. Você vai, ao mesmo tempo, pegar um limão e pingar uma gota em um lado do copo, e jogar meia pitada de [acho que ele quis dizer bicarbonato de sódio, e esqueceu] de qualquer elemento básico: um ácido e um básico. E assim que jogar dos dois lados ao mesmo tempo, você pode tomar imediatamente. O equilíbrio ácido-básico irá escolher quando o líquido cair no estômago, e irá proporcionar uma pequena ajuda.

Grupo: Sim, então é pingar uma gota de limão num lado do copo, e no outro lado um elemento básico. Para fazer quando?

NA: Quando for energizar a água e for tomá-la. Desculpe a interrupção, há outros motivos para essa interrupção. Agradecemos. Só para lembrar: é  bicabornato de sódio.

Grupo: Só para complementar, porque eu tinha perguntado sobre os sonhos. E sobre os sonhos que eu tenho tido, e como estou acordando muito cansada, e também com uma sensibilidade mais aflorada, para o que eu ando vendo/ouvindo.

NA: Cada experiência exosciencial, elas normalmente não afetam a estrutura orgânica. O exosciencial  relaciona-se aos campos de energia mental, inscienciais, que não estão diretamente relacionados a atividades orgânicas. Poucas vezes afetam o organismo. Muitas vezes, até liberam as energias orgânicas, que não se cessam. Elas continuam em atividade. Provavelmente, o que afeta é mesmo a situação que vocês estão vivendo. Procure descansar, procure fazer aquilo que lhe prover em benefício.

Grupo: Obrigada.

NA: Igualmente agradecemos.

Grupo: Outro dia, estava meditando, e me veio uma sensação de uma descarga elétrica no corpo, e passei mal, até vim embora da casa dos meus pais, eu estava lá cuidando deles, porque no outro dia eu acordei ainda passando mal, e achei que podia ser uma virose, e que eu podia transmitir para eles. Depois que eu voltei para a minha casa, eu tenho voltado a sentir isso, hoje, por exemplo, eu já acordei com essa sensação. Como se me desse um choque no corpo inteiro, e fico passando mal. Não tanto quanto no primeiro dia, que eu suei muito. Sensação de desmaio. O que queria saber, se isso é decorrente do exercício do Pina dimensional, ou se é alguma outra coisa orgânica que está me acontecendo.

NA: Não podemos fazer um diagnóstico porque as questões não são por nós colocadas dessa forma. Mas, os exercícios, eles não tendem a criar processos orgânicos, quaisquer, em função de apenas estarem lidando com parâmetros mentais, parâmetros de equilíbrio. É como se você fizesse uma ioga, então não se pode pensar que por você estar se concentrando, está levando a ter reações dessa concentração. Mas, outros processos orgânicos relacionados à ansiedade, relacionados à tristeza, relacionados à expectativa do que está acontecendo com vocês. Busque tomar chás que possam amenizar esse fator de ansiedade. Nós sempre indicamos os chás de camomila.

NA: Agradecemos.

Grupo: Eu que agradeço, paz e amor.

NA: Estamos acompanhando, a todos.

Grupo: Muito obrigada.

Grupo: Semana passada foi meu primeiro encontro com o senhor. Fiquei muito feliz, muito emocionada, muito gratificada. Na noite de domingo para segunda, eu tive a sensação, uma sensação muito boa que me encontrei com o senhor. Eu acordei, senti vibração no tórax, na cabeça, por uns 10 segundos, eu estava acordada, e fiquei muito feliz. Queria saber se isso foi possível, ou se foi mesmo reflexo da sensação que eu já tinha sentido no encontro com você.

NA: Sim, já confirmamos várias vezes de relações com a sensibilidade de vocês. Quando nos solicitam e quando há essa habilidade em cada um. As manifestações são apenas formas de contactarmos e não especificamente algo maior. Maior no sentido de nosso contato. Agradecemos a todos que têm tal sensibilidade. Todos que se sentirem tocados por nossa luz. Isso se deve à sensibilidade de cada um. Agradecemos.

Grupo: Agradeço, nosso irmão, muito obrigada.

NA: Igualmente agradecemos.A luz do amor é a essência que sempre preconizamos. Que é a luz do amor? É a noção do amor que reside em seu ser. Sempre que olhar para si, reconsiderar aqueles aspectos negativos que rondam em seu redor. Qualquer pensamento pode ser convertido em experiência positiva. Cada um pode atingir a sua essência de amor. As noções no caminho das noções – isso é a nossa ênfase hoje. Na intenção de ajuda-los a perceber que algo maior pode ser sensibilizado, pode ser transformado com as ações de mentalização, de pensamento e de consideração. O amor incondicional está ao alcance do seu ser sempre. E é preciso aprender a confiar em si para que isso seja de fato efetivo. O amor é a essência que reside em todos os seres humanos. Agradecemos. Paz e Amor. Pedimos desculpas pelas interrupções que aconteceram em função de reações orgânicas em nosso irmão. Já o atendemos. Agradecemos. Paz e Amor.