Paz e Amor.

Você é apenas mais um. Pode parecer irrelevante diante dos bilhões e bilhões de seres que orbitam e vivem no planeta. Mas, um é suficiente para desequilibrar. Mais um pode tornar a divisão inteira, ou pode torná-la indecifrável. Mais um pode transmutar, pode colapsar. Mais um pode fazer muita diferença. Mais um pode ser único, e todos igualmente se somam mais um. A importância da unidade reside na soma das ligações que se faz entre a consciência e o ser; entre o ser e os demais seres. A relação entre um e todos é única. Assim como a relação entre todos e um. Desta forma, as forças resultantes, ou os resultados serão diferentes quando se somar mais um. A força do ser único está exatamente em seu poder de transformação. No meio da multidão, a unidade nada representa, quando a consciência não se reconhece. Mas, a unidade se diferencia quando a sua consciência emerge para além de si próprio. Para isso, precisa confiar em si mesmo. Os limites da unidade são a multiplicidade. A multiplicidade não se reconhece subdividida. Assim sendo, suas qualidades unificadoras irão fortalecê-la de maneira a criar unidades. A vida se estabelece pela união entre a diversidade dos seres e as suas únicas qualidades. Cada um, em sua consciência, pode e deve e consegue alterar toda a coletividade. A força de um único ser se soma em cadeia, através de múltiplos seres. Cada um em sua unidade e consciência pode multiplicar a força de um. Todas essas relações são bastante conhecidas dos seres humanos, mas pouco praticadas em seu potencial consciencial, capaz de mudar a si mesmo. Aliás, a unidade somente pode proporcionar à consciência sua própria transformação. É essencial que reconheça a si como unidade de ser forte e capaz de superar seus próprios limites. Esses limites estão conectados aos limites dos outros. Quando não reconhece os seus próprios limites, promove uma dissipação na definição de outros limites, acontecendo em cadeia, da mesma forma, dissolvendo a capacidade de ser livre. Os seres humanos guardam em sua unidade uma incalculável potencialidade de transformação de si e da realidade em que sobrevivem. É possível transformar-se baseados no amor. O amor incondicional perpassa todas as unidades dimensionais dos horizontes físicos, perpassando para além de outros radashes, de maneira a alcançar muito mais além. Esse potencial reside em uma grande complexidade, mas resume-se na simplicidade da unidade. Confie em si, pois a primeira base para a unidade é reconhecer a si próprio ou a si própria de maneira não fragmentada. Reconhecer os seus padrões é um passo simples para o diálogo com aquilo que reside em seu comportamento, em suas repetições. Mas, além deste aspecto, há muitos outros aspectos que transmigram, reverberando, sintonizando, encapsulando, transformando unidades do organismo e dos potenciais, das habilidades, das capacidades. Todas possíveis de serem gerenciadas por uma mente livre na incondicionalidade do amor. O amor é muito mais do que sentimento, é muito mais do que possibilidade. O amor é uma ressonância linda, de muito distante, a partir do muito perto. Muito distante para além das dimensões físicas. Muito próximo porque acontece dentro do seu ser, a partir de suas células, a partir do seu entorno, dos objetos, das pessoas, das coisas, do ar, do planeta, de toda a esfera existencial. A unidade é uma soma que se multiplica ao ser consciente. A unidade se fragmenta quando a ignorância toma de assalto a existência fisiológica, ideológica, sociológica, psicológica, de todos os seres. Mas, é possível sempre haver, na unidade consciencial de cada um, uma ligação auto-reconhecida com as forças existenciais do amor, capazes de fazer crer e fazer aparecer. Aparecer para a consciência; aparecer para o saber, para o conhecimento, mas, principalmente, para as ações. Estes são intuitos objetuais da consciência diante de sua existência material. A consciência representa a ação do ser no organismo, criando a mente para si, porque a consciência é resultado de uma ação advinda do silo eflérico, o ser em si buscando se encontrar. Este encontro revela para si próprio o seu entorno e sua condição inicial. A clarividência referente aos seus estados de ser. Isto é, a consciência. Mas, ela progride em direção a transformações vivenciadas em vidas após vidas, de maneira a aprender a repetir a si como unidade para aprender a descobrir a si como potencialidade. Portanto, há dois polos referenciais para a consciência que devem estar sempre próximos, revelando, um para o outro, sua força condicional transformada em amor incondicional. Um polo é a sua consciência, e outro polo são as outras consciências – os  outros seres em situação similar à que cada um vive. Este outro polo condicional deve se transformar ao longo da vida em um polo de amor incondicional. E a cada retorno, a luz consciencial reconhece a si cada vez mais em uma unidade. Unidade de expressão, de criatividade e capacidade de transformar a si e aos outros que estão no polo. A vida resulta-se de somas. Enquanto a consciência se mantiver em equilíbrio, a sua unidade manterá a sua potencialidade. É preciso reconhecer com naturalidade, com simplicidade, com vontade, com ternura, respeito, distanciamento, paciência, leveza, com cuidado, sem medo e com coragem. Pois, todas as transformações são parte do destino de todas as unidades. Elas se compõem a partir de suas afinidades. Elas se decompõem a partir de suas transformações. O amor, estando nesta equação, poderá proporcionar a fé em si próprios e também nos outros. Paz e Amor. Paz e Amor.

Grupo: Gostaria de pedir luz para o meu local de trabalho, a pedido da xxxxx, e eu também peço especialmente em relação à questão sobre a qual estou trabalhando lá, com a equipe. Peço que emitam amor para a questão.

NA: Já falou a palavra mágica. Faça tudo à luz do amor, sem permear as lógicas tradicionais da dor. Mas, permitindo uma lógica humanista. Paz e Amor.

Grupo: Nosso Amigo, a xxx pediu que não a abandonasse, e perguntou se tem algum recado para ela.

NA: Equivale a pedir, mas amamos incondicionalmente e dizemos que a luz do amor continue refletindo e incidindo diretamente nos pensamentos e nos sentimentos. Não permita que a solidão ou a frieza de certos aspectos advindos dos outros seja porta-voz de influência para os parâmetros da vida. Acolha em seu coração sempre um bom sentimento, transferindo para a razão equidistâncias necessárias para a superação de problemas. Os problemas são as oportunidades de encontrarmos boas soluções. Paz e Amor.

Grupo: Nós perdemos xxxx, posso saber como ela está?

NA: Está em processo de encontros e atendimento. Já percebera o que aconteceu. Ela está muito bem.

Grupo: Queria pedir pelo irmão dela que está em processo penoso. Gostaria de uma mensagem para xxxx.

NA: Caro amigo, não conheces a mim, mas conheces a minha razão. A minha razão é a razão do amor, que é necessário para reconhecer em si os detalhes de cada motivo. Os motivos que levam as coisas a acontecerem com cada pessoa, assim como com todos nós. Mas, o amor leva à compreensão. Pense no amor como ferramenta de inspeção. Inspecione o seu ser com leveza e respeito. Olhe para si com esperança de quem espera que o próximo momento será uma descoberta. Não descobertas ruins, mas descobertas boas, como a capacidade de superar a si mesmo. Para isso, o amor incondicional irá trazer uma grande potencialidade para a sua alma. Confie em sua força interior, pois ela pode transformar todo o seu ser em um ser muito melhor. Todos os seres humanos têm grandes qualidades, especialmente qualidades ainda não usadas, e especialmente qualidades não usadas, usáveis. Pense com o coração. Sinta com a inteligência. Seja capaz de amar a si e aos outros. Agradecemos a oportunidade Paz e Amor.

Grupo: xxx pediu que continue acompanhando.

NA: Assim já está. Agradecemos a oportunidade.

Grupo: xxxx, pai da xxxxx, desencarnou recentemente, processo doloroso que demorou nesse trânsito. Queria pedir por ele, e saber se há algo que posso fazer por ele, pela filha.

NA: Pense nele por um curto tempo para acessá-lo. Está em atendimento e ainda inconsciente. Então, espera-se uma boa recuperação pela passagem. Está ainda esperando. Agradecemos.

Grupo: Eu que agradeço.

NA: Pode dizer aos familiares que está bem, pois já está sendo atendido.

Grupo: Sobre essas qualidades que comumente ressaltam com relação à humanidade, tem para mim que talvez já tenhamos tido essas qualidades em algum momento. Por que perdemos ela, ou esquecemos enquanto coletividade? Por que estamos tendo que reaprender? Por que essa perda, se é que já tivemos as qualidades?

NA: Certamente, uma parcela da população atinge um nível diferente da maior parte, porque há uma grande quantidade de novos seres sem experiência, assumindo cargos de importância em governos ou em situações de chefia em empresas, ou até os donos das próprias empresas. Por escolha inexperiente, estes seres ainda influenciam pelo volume e pelo alto nível de ignorância que se apresentam enquanto duplinados. A experiência dos seres de amor fortalece dia após dia, mas são desafios complexos que serão permitidos até o instante limite. Caso haja necessidades de interferências, essas devem acontecer em níveis subconscientes inicialmente, mas já é crescente e bastante presente as supremacias de equilíbrio que deve fazer frente às dificuldades desses novos visitantes. Uma grande parte vem de planetas menos desenvolvidos do que o planeta Terra, neste momento. Vieram por questões de suas próprias possibilidades. Mas, certamente, uma parte deles terá que ser devolvida aos planetas de origem. Ademais, não se pode interferir mais do que o mínimo necessário para o equilíbrio em certos aspectos das situações humanas que ainda acontecem com a outra parte mais experiente. E, por isso, esses também atrasam a situação humana. Já era tempo de haver transformações mais consistentes, conscienciais, de maior alcance. Infelizmente, os desequilíbrios, incluindo a expressão do próprio planeta, projetam para os próprios seres humanos, dificuldades nos próximos séculos. Só isso podemos adiantar, como um vislumbre para a pergunta. Agradecemos. Paz e Amor.

Grupo: Dificuldade em todo o planeta?

NA: Certamente. Nem todas as pessoas irão perceber, mas mais da metade da população sofre consequências diretas dessas questões. Isto já é um panorama do próprio ser humano, tanto em números, quanto relacionado à percepção da gravidade das situações. Mas, as perspectivas são contraditórias, o que quer dizer que os poderes hegemônicos tendem a se destruir, destruindo tudo que puderem. Paz e Amor.

Grupo: Em relação ao exercício, no meu caso. Fiz 6 dias, eu deveria fazer de novo? Porque já encerrei, queimei os papéis.

NA: Espere até retomarmos, porque algumas pessoas irão fazer, e daremos continuidade.

Grupo: Teria jeito de ter notícia da xxxx?

NA: Paz e Amor. Ela encontra-se em processo já de consciência de sua situação, e ainda em atendimento, mas tranquila. Agradecemos.

Grupo: Gostaria de pedir também pelo xxx, que desencarnou recentemente. Muita luz para ele.

NA: Assim seja. Estaremos próximos para acompanhar. Paz e Amor.

Grupo: Essa quantidade de morte, faz parte de processo de transformação?

NA: Coincidentemente, você está tomando consciência de pessoas que você conhece. Mas, as mortes fazem parte da vida. Todos que estão vivos irão morrer. O que faz parte das transformações negativas relaciona-se ao sofrimento, ou seja, aqueles que estão vivos. Não iremos listar os problemas que são de ordens da ignorância do ser humano. Praticamente todos os problemas poderiam ser resolvidos imediatamente à luz do amor. Mas, a densidade orgânica, mental e, digamos, espiritual, impede a transformação pela via do amor, sendo a opção restante, a via da dor. Paz e Amor.

Grupo: Não vamos mencionar o exercício hoje.

NA: Vamos esperar mais um pouco para prosseguirmos. Agradecemos.

A unidade é a capacidade de ser de cada um. Ser a si é encontrar a sua unidade, a sua potencialidade, a sua capacidade de influenciar, de equilibrar e de fazer surgir a essência e a capacidade de ter consciência. A consciência é a sua unidade. Que seja regida pelo amor incondicional. Agradecemos. Paz e Amor. As águas estão energizadas. Paz e Amor.