Encontro Semanal

As abordagens dos encontros

Paz e Amor.

 

As abordagens construídas para esses encontros relacionam-se a questões específicas de cada um. Muitas vezes, propomos soluções, mas essencialmente, vamos buscando a compreensão de alguns aspectos, às vezes, inéditos para a humanidade, mas relativamente simples, ou deveria ser, para uma prática de olhar para si e para os outros de maneira a integrar-se à natureza extraordinária de cada um. Um exemplo desta natureza extraordinária reside na potencialidade mental que se precisa crer para que surja da intimidade e da forma própria de cada um. Entretanto, não estamos limitados a apenas essas questões, pois a diversidade de situações realça a necessidade da coragem. E o encorajamento só pode surgir de cada pessoa. Muitas vezes, demonstramos situações simplificadas de processos complexos, mas que diante da curiosidade, pode se alcançar algo de seus efeitos práticos, exemplo, a primeira luz. Às vezes, externalizamos algo que não se percebe, como Ídar. Apesar da percepção fisiológica não alcançar Ídar, a mente se diferencia do ambiente físico, criando um ambiente próprio, fechado em si, em cada um. Esse aspecto já nos proporciona vislumbrar com vocês algo desconhecido da humanidade, em termos, porque a humanidade convive com nossas soluções e de outros, há milhares de anos. Mas, divide-se na capacidade de crer em si e em muitas dessas informações. Nós somos o amor, então dificilmente, muitos não irão crer em nós. Nós atuamos por meio do amor. Provavelmente, a maior parte da humanidade irá crer em coisas muito mais absurdas, por serem divulgadas por determinados veículos de mídia ou de livros escritos com intenções contrárias. O ser humano é diverso porque sua mente, potencialmente diversa, pode ser redescoberta. E, a cada experiência que tem, se torna mais próximo de sua unidade, a unidade consciencial do ser silosciente, que é o próprio. Muitas vezes, teremos dificuldade de explicar coisas fora do cotidiano, mesmo que essas sejam baseadas ou voltadas para soluções do cotidiano. Diante das posturas que buscamos ter, limitamo-nos para bem aquém daquilo que poderíamos influenciá-los. Mas, nossas opções reduzidas intencionalmente resguardam a paz e o amor incondicional, donde a limitação reside na consciência de cada um. E, por isso, não podemos invadi-las, apesar de ainda assim assistirmos cotidianamente a invasão de outros seres. Muitas vezes, estamos comprometidos com a defesa e em determinados aspectos, temos o direito e a obrigação de intervir quando as situações, por justiça natural, possam ser parte das nossas ações. Mui raramente isso acontece. Até mesmo os nossos amigos que nos cedem a sua estrutura física, em todos os lugares, seguem os seus rumos naturais com suas prerrogativas de sobrevivência, sem contarem com a nossa interferência. Isto é importante, pois estaríamos comprometendo-os. É importante que esses sintam a segurança que garantimos para que as comunicações não levem nenhuma interferência negativa ou destrutiva à mente ou ao eixo consciencial sensciente íntimo, ou orgânico físico de cada um dos nossos colaboradores. Só temos a agradecer a generosidade e o espaço íntimo reservado ao seu próprio bem-estar. Esses fatores colaboram para que possamos transmitir informações fora do âmbito da humanidade sem que com isso simplesmente desfaça aquilo estudado pelos próprios seres humanos. Não podemos contrapor suas informações, seus esforços para encontrar explicação, em diversos e amplos mundos da existência. Certamente, podemos divergir em muitos aspectos, mas isso não nos dá o direito de corrigi-los, pois é prerrogativa essencial dos próprios seres humanos. Não viemos com este objetivo. Mas, o de tocar com leveza alguns entendimentos que relacionam o amor e  paz ao sofisticado espírito, admirado por muitos da existência multidimensional. Os seres humanos ultrapassam muitas barreiras em seus estados não duplinados. Mas, encontram ampla resistência ditada por processos de domínios que desfazem suas habilidades que estejam além da sua própria ciência. Muitos interesses individualizados comprometem a sobrevivência  e os estados de desenvolvimento primordiais e honestamente exercitados por muitos, e por isso, merecem proteção e ajuda, mas, na medida em que possibilita não apenas a sua autonomia. Dizemos isso não em função de nós mesmos, mas em função de outros, que têm interesses e buscam fazer negociações com seres humanos, quase sempre, em detrimento de suas habilidades. As habilidades de aprendizado humanas, reconhecidamente são superiores às de muitos outros que, apesar de tecnologicamente avançados, vivem situações semelhantes à dos seres humanos, quando seus fatores mentais produzem tecnologias mais avançadas do que podem produzir afetivamente equilíbrio entre si. Muitos outros seres conseguiram se destruir por motivos semelhantes. Alguns deles se encontram em ambiente físico terrestre, duplinando-se como seres humanos, questionavelmente inadaptáveis, e produzindo processos paralelos, em alguns casos, auto-destrutivos. É importante que se compreenda que nossas ações não são passivas e assistentes ou testemunha, mas ativas em nome do amor incondicional. Podemos atuar muito mais amplamente do que os nossos auto-limites nos impõem. E por isso mesmo temos a consideração dos próprios seres humanos, inclusive em seus grupos celestiais não duplinados, onde buscamos grande intercâmbio, e criamos grupos para que possamos atuar em equilíbrio com as esferas mais sensatas, ao nível dos seres humanos. Entretanto, são frequentes as duplinações extra-humanas. E acompanhamos caso a caso, verificando os seus efeitos, por ora atendendo às necessidades de equilíbrio, pois muitos desses vêm trazendo a força do amor. É preciso que se compreenda e que se viva a vida em plena consciência, humildemente, mas abertos às questões que irão surgindo de tempos em tempos, para contribuir com o desenvolvimento de cada um. Não somos autoridades, não somos físicos, não temos interesses fisiológicos, ou de ordem física ou orgânica. Apenas interagir desde o começo, há milhares de anos, buscando a luz do amor como referência para o crescimento e a transformação de cada um, diga-se de passagem, prerrogativas individuais. Não somos invasores. Somos o amor e buscamos esclarecer as suas bases biológicas, sensoriais, mentais, conscienciais , na medida do possível. Sabemos que, às vezes, algumas palestras que, para atender multiplamente inclusive seres não duplinados, precisamos lançar mão da objetividade, buscando ser prolixo, intencional, para cobrir as diferentes formas de sentimento e entendimento. Mesmo assim, podemos falhar quando o desinteresse reinar. A nós não fará diferença, pois estamos sempre disponíveis às necessidades de cada um, sem que esses possam contar plenamente com suas soluções vindas de nossa parte. Mas, podem contar com a influência do nosso amor, que em nome de um respeito simples, de um para outro, e para todos, possamos apenas tocar em alguns pontos de suas vidas. Nosso objetivo é sempre alcançado quando lhes acende o amor entre a mente e o coração. Agradecemos a oportunidade. Paz e Amor.

 

Grupo: Pensando no que está acontecendo no mundo e no Brasil atualmente, que parece perder um caminho, com falta de amor, etc., isso anuncia uma possível intervenção da parte de vocês?

NA: Não podemos e nem vamos intervir. Há lugares na humanidade que já intervimos em alguns, onde a violência extrema deteriora toda forma de relação. Ainda podemos dizer que se intervirmos, poderíamos transformar cabalmente a experiência humana. Apenas podemos transmitir intensamente o amor que gera força e equilíbrio na consciência, principalmente daqueles que se abrem a este amor. em sua incondicionalidade, e aos outros, apenas o equilíbrio que possa resultar em amenizar. Mas, as soluções devem vir dos próprios seres humanos. E disto esperamos sempre, em cada espaço geométrico deste planeta e de outros, vivenciados por seres humanos. Podemos dizer que a superação depende dos próprios seres humanos. Desta forma, se torna transferível para os demais modificando os seus padrões mentais e da espiritualidade, quando estes desejam suas transformações. Apenas podemos transferir os potenciais do amor para que os seres se descubram, além desses contatos como este, aos milhares, ou milhões, quando podemos transferir informação e reflexão. Paz e Amor.

Grupo: Essa experiência da raça humana está sendo causada pelos próprios humanos somente ou de outros seres?

NA: Há muitas influências que comprometem tanto os seres humanos quantos outros.

Grupo: Porque temos vocês como influência benéfica, mas há outros com outros interesses.

NA: Isso.

Grupo: Você falou de seres não humanos duplinados, vocês já falaram isso. Mas são muitos não são?

NA: Menos de um por cento.

Grupo: Então não são muitos.

NA: Significativamente são muitos.

Grupo: São cruéis?

NA: Não, é variado. Há seres humanos tão cruéis quanto, apenas uma parte desses seres assim são, não se pode toma-los todos com essas características, pois a humanidade estaria extinta.

Grupo: alguns vêm com a missão de vocês?

NA: Certamente.

Grupo: xxxxx é um ser assim?

NA: xxxxx é humano, mas tem experiências específicas relacionadas ao amor e à família.

Grupo: à família também?

NA: Também.

Grupo: À família minha?

NA: Certamente.

Grupo: A xxx enviou um pedido:

“Tenho participado de algumas coisas realizadas nas ocupações e tem me dado muita tristeza em ver como os jovens estão desmotivados com tudo que está acontecendo. Sinceramente acredito que tudo é para um bem maior, mas pensei se não seria o caso de pedir aos Nossos Amigos uma mensagem para esses jovens. Uma mensagem para nós publicarmos nas redes sociais e quem sabe até colocar em panfleto ou em quadro de avisos (quem sabe, Eles sugerem dentro do que for permitido). Veja aí o que os outros pensam e resolvam se vale pedir”.

NA: Faremos uma mensagem em que ela escolha o que fazer. “Amigos e irmãos, amigas e irmãs, estamos com o coração voltado para o amor. Podemos superar todas as dificuldades quando norteamos as nossas ações por meio do entendimento do amor incondicional. O amor é a essência que pode proporcionar grande superação, qualquer que seja. Pensar no amor é respeitar a si e aos outros, é buscar compreensão que seja baliza para o bom senso. Mas, ao mesmo tempo, encher-se de coragem para enfrentar a ansiedade, construindo ações inteligentes. Às vezes, o que se considera pode ser insuficiente para se encontrar soluções para problemas diversos. O amor unifica, o amor fortalece, o amor é luz que pode clarear, esclarecer, e proporcionar inteligência, inteligibilidade, sensibilidade, respeito. O amor é a essência que pode perpassar todas as dimensões da existência. E por isso, pode sensibilizar os outros, aqueles que se expressam pela via da ignorância, repartindo apenas consigo próprios. O amor pode dissolver mal-entendidos, e pode ampliar a capacidade de convencimento, aumentando a probabilidade de se aproximar de soluções viáveis, mas que considerem o equilíbrio repartido, onde o pão é suficiente para todos. Confiem em si mesmos e em si mesmas. Tenham coragem e busquem conhecer a história, melhorando a capacidade de entendimento. O amor é a luz que deve ser base para a solução de todos os problemas. Paz e Amor. Paz e Amor.”

 

Grupo: o xxxx enviou mensagem:

“Queridos NA. Muito obrigado pelas ponderações do encontro do dia 26 de outubro. Atualmente tenho grande interesse em compreender as cosmologias indígenas e creio, não estão nada distantes da nossa realidade, apesar de se aplicarem a/por indivíduos com interesses, vivencias e perspectivas muito diferentes das nossas, mesmo vivendo ainda no nosso tempo, na mesma condição eflérica e enquanto seres humanos. Neste sentido, mesmo tendo participado desde novo de reuniões de Centros Espíritas, nunca tive muita confiança em aderir a nenhuma doutrina e isso talvez tenha me limitado o interesse a fazer leituras de seus principais escritores e obras. Uma falha, pois juntei o “pânico” de alguns princípios básicos da doutrina à construção de seu saber propriamente dito, e isso me fechou as portas. Por isso, agradeço pelas indicações e sinto que agora já posso adentrar com mais serenidade a algumas destas obras, sem que para isso precise me filiar a esta ou aquela corrente religiosa. Não entendia isso muito bem anteriormente. Apenas gostaria de saber se querer saber melhor sobre estes seres mais distantes e mais desenvolvidos agora (seres UHTHD?), nesta altura da minha vida, pode significar perda de tempo, ou melhor, saída inconsciente de meu eixo? Continuo a sentir que isso, além de me motivar, muito tem a me ensinar sobre o viver no mundo, sobretudo nas relações com a natureza e seus múltiplos elementos (inseparáveis) e que isso me fortalece, apesar de me deixar confuso em vários momentos. Mas, entendo que se o momento for outro, pelo menos agora, o de aprofundar os saberes e as ações com seres mais próximos e menos complexos, farei deste um aprendizado valioso. Por fim, o que me diz sobre a vivência em ensinamentos de religiosidades baseadas em matriz africana? Ler e participar disso agora pode também me confundir mais que ajudar? Perdoe por fazer desse momento algo mais individual que coletivo, mas sinto este chamado através de suas últimas colocações.

Paz e Amor!

xxxxx

NA: Paz e Amor. Agradecemos o interesse e a reflexão. Primeiramente, o amor é a essência central que, em nossa opinião, deve ser considerada. Perceber e interagir com várias formas de ser existencial. Não precisa trazer dilemas, pois as diferenças existem neste mesmo horizonte em que está. E, muitas vezes, há tão grandes diferenças entre humanos, quanto entre outros seres extra-humanos e humanos. A humanidade é ampla e diversa. Os seres Uhthd são como os seres indígenas, que despontam em seus interesses. Há muitos ensinamentos assim como tantas aprendizagens. Descobrir a vida em suas múltiplas facetas serve para enriquecer a experiência, amadurecendo a espiritualidade, pois esse é um dos objetivos desta existência. A superação de dificuldades, convertendo-as em ações de amor. Às vezes, entender o amor é entender um simples interesse. Às vezes, não se tem nada em troca. Melhor assim, pois o amor ficará mais compreensível. Atingir a objetivos específicos interessa como parte do caminho que se horizontaliza diante de cada dia, quando a Terra gira, mostrando o Sol, as estrelas, um novo Sol e novas estrelas, repetidamente, trazendo influências de outras existências. Elas estão em todos os lugares. Basta confiar em sua própria essência. Basta respeitar seus próprios sentimentos. Pois, isso é uma condução segura para si, para sua intimidade. Não ter medo, muitas vezes não é possível. Mas, a coragem pode suplantar os medos e as inseguranças. A fonte de toda coragem expressa por necessidades diversas. Em suas bases, essas necessidades são símbolos e ligações com a essência do amor incondicional, que faz de qualquer ser voltar para o seu próprio vislumbre existencial. Crescer. A luz de qualquer caminho é um símbolo, pois as influências desses campos eletromagnéticos são emitidas a distâncias muito grandes, viajam pelo cosmos captando e refletindo suas imagens. Elas fazem parte da mente de qualquer ser. E são projeções seguras para encontrar a sua essência íntima, amorosa, incondicional. Confie em sua estrada. Confie em seu ser. Busque aquilo que sentir que deve buscar, sem medo. Estude e explore ao máximo a sua inteligência. Obterá do seu jardim todos os frutos que plantar. Que sejam vindos da luz do amor. Paz e Amor.

Grupo: Ontem, emiti pedido para vocês, tenho certeza que ouviram. Queria pedir encaminhamento por essas pessoas que morreram na queda do avião na Colômbia.

NA: Certamente, de nossa parte, quanto de outros. Há muita assistência, mas é preciso lembrar que nenhuma dor é maior ou menor que outras, pois há milhões de outros sofrendo escravidão, dor, doenças muitas situações cujos destinos se ampliam na medida em que a ignorância os impõe que assim seja. Estamos sempre ligados em todos. Somos o amor. E, de nossa parte, o amor irá influenciar ajudando, acolhendo, protegendo, ampliando, alcançando, dando coragem para todos, pois assim somos. E agradecemos a cada oportunidade, pois, em um encontramos todos, e em todos vislumbramos o nosso amor em um. Nossa essência é apenas a essência do amor que conduz à paz, e a essência da paz que encontra o amor. Agradecemos.

Grupo: Alguns encontros atrás, você falou de seres que estão ao nosso redor nos protegendo, e você disse um pouco sobre esses seres. Se for permitido, queria que falasse dos que estão à minha volta. É possível?

NA: É possível. Peço a permissão para que nossos amigos entrem em seu campo de energia para que eles possam pedir permissão a eles. Paz e Amor.

Temos a permissão de falar de dois de seus companheiros. Um deles, com vasta experiência oriental. Lhe conhece de outras vidas. E aqui tem a missão especial de lhe acompanhar desde a infância. O segundo faz parte de várias experiências de vida familiar. E fora uma tia que lhe acompanha com grande amor. Em seu campo de energia, há vários acompanhantes que a seguem e estão sob sua orientação. Apenas isso podemos dizer no momento. Agradecemos.

Grupo: Gostei dessa ideia. Podia falar do meu?

NA: Podemos fazer um encontro específico para isso. Agradecemos.

Grupo: É possível acessar nesse momento uma pessoa que morreu há anos, que eu conhecia como ????(?) ?????

NA: Podemos fazer apenas um vislumbre de sua situação. Peço que mentalize-o. Encontra-se em estado de recuperação final. E tem ajudado em outros processos, com a chegada de seres terrestres. Agradecemos.

Grupo: Mande um abraço, se possível.

NA: Já está recebido. Agradecemos. Pedimos desculpas por não atendê-los no momento. De forma limitada, abriremos uma exceção em outro encontro.

Grupo: Queria agradecer pelo tratamento das alergias. Foi muito importante para mim, entender o processo. Acho que foi um presente que recebi. E eu agradeço muito.

NA: Igualmente agradecemos. Confie em sua essência de amor incondicional. Sempre estará servida da mais profunda força, o amor.

Paz e Amor. Estejam em paz. As águas estão energizadas com a essência de nossos colaboradores. O amor é sua essência. Paz e Amor. Paz e Amor.