Encontro Semanal

As clarividências e as acomodações

 

Paz e Amor.

Há muitos momentos em que os seres humanos se manifestam a partir de suas sinalizações que interagem com a sua mente extravasada de outros ambientes dimensionais. Estamos falando sobre luas suirsômicas. O suirsoma é aquilo que dá sentido à sua vida. O suirsoma são os eventos da vida de cada pessoa, que proporciona que ela viva o que ela tem que “viver”. Ao mesmo tempo, essa pessoa pode ter a sua liberdade para fazer o que quiser fazer de si e que esteja ou não de acordo com o seu sentido de viver a vida. Então, isso relaciona-se aos suirsomas. Os suirsomas são combinados antes de você vir para a vida. E os responsáveis para tomar conta desse aspecto da sua formação existencial chamam Ranamás. Essas combinações, quando você nasce, elas desaparecem da sua memória, e você não pode saber o que você combinou com o seu Ranamás. De uma maneira ou de outra, essas informações podem influenciar a sua vida. Essas coisas combinadas com os Ranamás sempre são coisas boas, quer dizer que para fazer você melhor do que você pensa que é. Ao longo da sua vida, você pode sentir que há um sentido maior para as coisas que acontecem em seu caminho. E você pode aprender a entender como se relacionar consigo mesma, ou consigo mesmo. Estes sinais que podem aparecer são sinais muito fracos, e se misturam de tal maneira que você não pode perceber o que você combinou com o seu Ranamás antes de vir para esta vida. Mas, os seus Ranamás vão fazer o que podem fazer para ajudar você a encontrar o seu melhor caminho. Mas, depende só de você. É preciso coragem. É preciso confiança em si, e confiança no amor, pois o amor é a referência mais importante da existência humana. Confie no amor. Confie em você. De uma forma metafórica, a lua reflete a luz do sol, e transfere para você uma nova iluminação, mais sutil, menos destrutiva, mais leve, mais profunda. Então, chamamos de luas suirsômicas aqueles sinais que a todo momento surgem e você não sabe. Estamos falando de doze sinais, e mostrando que, ao observar o seu ser no universo, você está sujeita a muitas transformações, a muitas influências, a muitas situações que podem ajudar no seu crescimento, no seu desenvolvimento, desde sempre até para sempre. Se o amor é uma referência para todos, assim como o sol que brilha, transfere todo o seu poder para cada um dos seres humanos. Mas, todos são diferentes. Cada ser tem a sua história, e os seus caminhos e os seus organismos, e a sua “espiritualidade”. O que quer dizer que mais depende das influências que estão dentro de você do que as influências que estão fora de você. Mas, há uma condição que, às vezes, pode estar num momento tão difusa, tão escondida, que talvez não saiba como localizá-la. Esta condição chama-se confiança em si. Ao confiar em si, as coisas vão pouco a pouco se revelando e trazendo à luz um conhecimento que já está em seu ser. Por isso é necessário confiar, confiar, e trazer como referência tudo que significa o amor incondicional. Chamamos isso de a luz do amor. Então, os suirsomas de cada um podem ser pouco a pouco, mais ou menos compreendido na medida em que se observa, se respeita, e se ama. A humanidade possui habilidades de perceber os chamados extravasamentos dimensionais, que são as coisas que acontecem com todos os seres de maneira que podem ser instintivamente percebidas, igualmente difusas e indefinidas. Mas, a habilidade da clarividência é um suirsoma, expresso na experiência daquilo que acontece com cada um. A lua suirsômica da clarividência são sinais que partem dos sentidos emocionais, trazendo impressões de eventos, extravasando para os sonhos, trazendo insights, imagens, mas nem sempre relacionados àquilo que acontece somente com o seu ser. As clarividências são habilidades humanas comuns, mas muito criticadas e rejeitadas por determinados ambientes, onde a mente não ocupa mais os seus espaços primordiais de pensar aquilo que se sente, porque o pensamento cada vez mais encontra-se manipulado e exposto a retóricas contraditórias, trazendo informações equivocadas sobre as realidades e suas subjetividades. Outra lua suirsômica relaciona-se às acomodações. Muitas vezes, é possível perceber que dados, eventos se exuberam, se agitam, interferem e logo depois atenuam e vão se transformando em um deserto sem vento, impassível, e deixado acomodado. As acomodações são as situações que vão se paralisando, se concluindo, se cercando de excessos de segurança, que vão se cercando de preconceitos, que vão estabelecendo opiniões imutáveis, que se contradizem, mas não se movimentam. Perdem a sua fluência, mas ainda assim, a humanidade se mantém estagnada. As estagnações adormecem para sempre. Então, é preciso que se transformem. Normalmente, as acomodações precedem ou longos períodos de inércia, ou prementes transformações. A lua suirsômica das acomodações traz sinalizações de conclusões, de repetições, de esvaziamentos, de imersões em períodos de ignorância, mas que em dado momento ou se concluem em deduplinações, isto é, na morte, ou que se transformam, trazendo novas luzes, e renovação. É preciso e é possível observar as luas suirsômicas para aprender a conhecer a si e descobrir a sutilezas e a riqueza daquilo que é em si o seu ser.  O amor é a essência das luas suirsômicas porque elas podem representar grandes transformações, grande conhecimento de si e descobertas sobre a vida. Pois, a vida de cada um deverá depender das ações de construção de cada um. Olhar para si à luz do amor é compreender humildemente suas grandes potencialidades. E, às vezes, elas se perdem por questões fúteis. E, às vezes, inesperadamente, você se descobre renascendo e representando os sentidos que fazem você estar aqui. Confie em sua luz de amor. E traga a sua coragem sem medo de perder, sem medo de vencer, pois o medo é uma ilusão. Confie em sua vida e não a entregue a esmo, ao vento, pois o vento sopra impiedosamente para onde o seu suirsoma se formará. Só depende de você. Confie em seu amor íntimo. Paz e Amor. Paz e Amor.

Agradecimento e apresentações.

NA: Agradecemos a presença de todos. Que sejam bem-vindas.

Grupo: Uma pessoa que tem o dom de extravasamento, pela visão, o que ela vê, é direcionado a ela, ou ela simplesmente acessa o que está lá?

NA: Cada caso é um caso. Há aqueles em que a comunicação se estabelece através de níveis dimensionais da consciência e há aqueles que apenas as manchas indefinidas alcançam parte dos sistemas sensoriais ou impressivos.

Grupo: Todos têm esse dom? num nível ou outro?

NA: Isso mesmo.

Grupo: mas a pessoa precisa estar aberta?

NA: Como tudo, a pessoa para tocar um violão é preciso ter atenção.

Grupo: isso que acontece em várias culturas? Leitura de búzios, cartas. O que é isso?

NA: São extravasamentos interpretados, cada um de sua forma. Não quer dizer que algum seja mais fidedigno que outros. Todos seguem a sensibilidade e as questões de cada um.

Grupo: Estávamos conversando antes sobre a memória na vida pós-duplinação. Insciente. Os ambientes de mágnem são escalonados de acordo com o desenvolvimento da pessoa? Mais materiais ou menos materiais? Densos?

NA: Existe uma grande variabilidade na densidade e nos campos que envolvem os mágnens. Campos eletrofi, fi, eletromagnéticos, principalmente. Mas, os mágnens são apenas os ambientes. Não se relacionam ao desenvolvimento dos seres Intai. Os seres com menos habilidade e/ou menos recursos, podem inclusive nem se movimentar, estando dependente de ambientes mais físicos ou da ajuda de outros mais desenvolvidos.

Grupo: E esses seres que ficam mais presos ao ambiente físico, voltam também com suirsoma combinado com o Ranamás, mas é correto eu falar sobre níveis de suirsoma combinados?

NA: Depende mais do que se propõe cada um. Pode ser além, pode ser aquém. Se alguém se propõe a ir muito além, irá enfrentar a si com mais radicalidade. Provavelmente, terá que ter uma grande “força interior” para se superar. E há aqueles que não querem nada, só usufruir de uma vida fácil.

Grupo: Isso é uma escolha, combinada com Ranamás?

NA: Uma escolha combinada e aceita, pois pode acontecer o fato de um determinado Ranamás não aceitar.

Grupo: Ele pode não aceitar a proposta?

NA: Pode.

Grupo: E ele muda a proposta?

NA: Depende, pode procurar desistir da duplinação, ou buscar outro Ranamás. Mas, é complicado.

B: essa combinação que se faz com o Ranamás, está no nível consciencial da pessoa. Existe, por exemplo, alguém vem só para usufruir. Existe uma combinação muito longe de uma proposta de amor?

NA: Sim.

Grupo: E o Ranamás pode concordar com isso?

NA: Dificilmente. Ele pode vir sem o Ranamás.

Grupo: ele tem esse poder?

NA: Não. Não é o poder dele.

Grupo: De quem?

NA: Complicado explicar.

Grupo: Seriam desvios do amor.

NA: A maioria dos seres é acompanhada de Ranamás. 99,9999%

Grupo: Então, é muito raro. E

NA: As consequências são drásticas e imprevisíveis porque não há proteção.

Grupo: O Ranamás protege a gente enquanto estamos aqui?

NA: Não. São proteções diversas.

…………

NA: Os Ranamás são seres de amor. O amor incondicional. Uma coisa é o que se combina, e isto se confina. Outra coisa é o que se exerce e depende da sua consciência, das suas atitudes, para consigo e para com os outros.

Grupo: Nós ficamos buscando explicações para as questões do mundo. Essa humanidade que mora na Terra hoje, tem quantos anos de vida?

NA: São considerações que temos diferentes da ciência humana. Então, preferimos não afirmá-la, mas podemos dizer que a experiência humana não acontece só na Terra. E podemos dizer que a experiência humana que persiste em sua consciência tem mais tempo do que pensa a ciência humana. Não vamos afirmar pelo fato de nos tornarmos exóticos quando afirmamos coisas fora dos parâmetros humanos e já estamos mostrando muitas dessas coisas exóticas, não é mesmo?

Grupo: Podemos saber se a gente já pode ter tido experiências em outros planetas?

NA: Frequentemente, e todos vocês já tiveram experiência de vida em outros planetas.

…………………….

NA: Não funciona desta forma, pois isso é uma visão humana e especificamente baseada nos parâmetros daquilo que se chama de biologia, e é bastante restrito.

Grupo: Diz que nós escolhemos a família que vamos nascer. Fico pensando que vai escolher outro planeta?

NA: em todas as situações, depende de cada caso. Pode ter gente que não escolheu nunca. Mas, se submete humildemente às propostas feitas para ele. E costumam ser seres mais desenvolvidos.

Grupo: Eles confiam plenamente nos Ranamás.

NA: Isso. E vêm com “missões” bem mais complexas do que se pode imaginar. Mas, pessoas assim podem ser encontradas somente em locais de grande perturbação humanitária. Pois, apesar de todas as dificuldades, eles são praticamente imunes aos destinos destrutivos. São aqueles altruístas, que se baseiam no amor incondicional, e qualquer coisa que aconteça em seu entorno não muda o que acontecerá com ele. Ou com ela.

Grupo: Madre Tereza, Ghandi.

NA: Há muitos exemplos e não vamos dizer quem, pois pode ser o Seu José da vendinha, do miolo da vila ao lado dos piores elementos da situação. Depois de 30 anos, pode voltar lá que ele continua com sua vendinha.

Grupo: Queria pedir para dar uma olhada em mim hoje.

– – – – – – – – – –

Atendimentos

– – – – – – – – – –

NA: Paz e Amor. É possível encontrar aquilo que busca, quando confia em seu ser e se equilibra com o seu poder. Todas as transformações que buscamos em nossas vidas, nos incluímos por emparelharmos com a humanidade quando ela se encontra. E tal possibilidade está ao alcance de cada um e de cada uma. Cada pessoa pode ter a sua certeza em seu ser e a certeza se transformará diante de sua realidade. Passa-se toda uma vida duvidando de si e destruindo o que o próprio corpo constrói com você. Aceite-se. Busque harmonia e equilíbrio. Harmonia e equilíbrio não são estáticos. Não são feitos de pedra, mas podem ser construídos pela via do amor. Descubra-se. Creia em si. E ao longo do seu tempo, irá anular a parte negativa que já construíra. As luzes do amor podem proporcionar ao seu ser através de sua própria consciência e de sua própria confiança, o seu aprendizado. Paz e Amor. Paz e Amor. Agradecemos.