Encontro Semanal

Cinco aspectos do equilíbrio no ser humano

Paz e Amor

Estamos todos em equilíbrio. Na natureza, a relação entre as coisas também se expressa pelo equilíbrio entre tudo. O equilíbrio se estabelece não só no mundo material, mas entre todas as naturezas, e de todas as formas. Assim sendo, também entre os diversos níveis de energia, ou entre os planos, como se diz, da existência. Isso quer dizer que entre os mundos, precisa haver equilíbrio, isso porque não há ponto na existência que não possa equilibrar ou provocar desequilíbrio em outro ponto da existência. É a natureza. São as suas leis, são os seus estados de equilíbrio. Entre a vida e a morte, no mundo material, precisa haver equilíbrio. Entre a vida e a vida precisa haver equilíbrio. Entre a morte e a morte precisa haver equilíbrio.  Entre aqui e aí, entre acolá, seja lá onde for, e aqui onde estamos. Na corporalidade humana, há como se perceber, na sua relação consigo mesmo e com os outros, os desequilíbrios da alma. A espiritualidade, como se entende a consciência, relaciona-se através do equilíbrio entre todas as dimensões do ser: sentimento, afeto, corpo, mente, e espírito. Acontece em todos os níveis o trânsito fluídico, tenso, bloqueado de energias diversas, em nome do equilíbrio entre ser e estar, entre possuir e ter consciência da posse, entre sentir e ter consciência do sentimento, entre caminhar e desbravar a consciência, entre amar e ser consciente em si e nos outros. A natureza nos expõe às suas leis, queiramos ou não. As vibrações em todos os seus espectros resultam do equilíbrio imposto pelas leis da existência da natureza suprema, impondo, em todos os níveis existenciais, o equilíbrio como forma daquilo que resulta, daquilo que transmuta, daquilo que transforma, daquilo que reafirma, construindo caminhos entre todos os elementos que constituem a existência. Assim, do ponto de vista do ser humano, o equilíbrio resultante o expõe em cinco aspectos específicos da sua consciência: a espiritualidade, a afetividade, sentimento, o corpo e a mente. A interação entre os aspectos da existência humana resulta inúmeras situações específicas de equilíbrio entre quatro desses cinco aspectos, como resultante final. A espiritualidade, sentimento, e afeto em uma única resultante. O corpo e a mente… um momento, pedimos licença para mais uma palavra do nosso irmão. Paz e Amor.

Aguardamos as suas licenças. Demos com alegria. Um momento

Outro

Olhar para si é essencial neste equilíbrio, como foi dito. Olhar para o outro é essencial, como foi dito, sobre o equilíbrio. Qual é a relação do caminhar humano cotidianamente, em suas questões de sobrevivência, em suas relações consigo mesmo, com seus irmãos, com seus parentes, com seus vizinhos, com os outros além, e com os outros ainda mais além, diferentes? O equilíbrio se estabelece a todo instante e nos faz diante das oportunidades dotadas de sentido que assumimos em cada passo que se dá. Assumir o equilíbrio é assumir aquelas posturas que resultam em soluções para as questões pequenas do cotidiano, dos momentos, de caminho e decisão. Instante a instante se somam entre as pessoas, entre os espaços, os objetos, compondo um emaranhado de energias, causando iluminações que propiciam as soluções e as descobertas das pessoas perante as suas consciências, as suas dores, os seus erros, as suas repetições, os encaminhamentos, as armadilhas, os aspectos exteriores, os aspectos interiores, as diferenças, as identidades, os cumes, as quedas, os domínios, os sofrimentos enfim. A vida é puro equilíbrio e assim sendo, desejamos transmitir pequenos passos de orientação que precisam ser vivenciados urgentemente, pois buscamos, ainda em tempo, a supremacia do amor, a presença do amor, e á assim que atingiremos, de pouco em pouco, os corações em equilíbrio com suas mentes, suas autonomias em relação a si próprios, tanto quanto indivíduos, quanto coletividade, no seio de seus corações e mentes, nos indivíduos, na relação entre as pessoas e seus núcleos de família, de amizades, de identidades, etc. Enfim, primeiramente deveremos compreender que há um eixo nesses quatro aspectos que se cruzam entre a mente e o coração. Esse eixo é um ponto de energia que resulta da natureza física – tanto se diz nesses encontros: é um ponto de iluminação que podemos perceber, mas infelizmente a grande maioria não pode perceber, mas ele se localiza transitando entre o coração e a mente e ele fica buscando onde é melhor para que o corpo esteja saudável, para que a mente esteja saudável. Em algumas pessoas, esse ponto sai, em algumas pessoas, esse ponto se prende em outras pessoas. Em algumas pessoas, esse ponto se deteriora, em outras esse ponto se aglutina com outros e outros e outros. Então esse ponto reúne as qualidades existenciais, ao mesmo tempo todas as suas trajetórias anteriores e atuais, e nos informa muito sobre como as pessoas estão, e podemos pessoalmente, no cotidiano, equilibrar esse ponto, provocando uma ressonância nesse centro, trazendo para o eixo, provocando uma reação em cadeia na natureza, como se um ímã atraísse tudo para aquele ponto. É o equilíbrio que tanto se busca entre a mente e o coração, pois a força do amor precisa ser conscientizada, e será ela responsável por atrair essa luz, pois todos os seres da existência de todas as existências desejam esse equilíbrio. Não os têm por diversos e infinitos motivos. Mas, é simples. Todos os dias, pense em sua luz, buscando o seu coração na consciência do amor. Isto irá atrair a atenção desta resultante luminosa. Falaremos em outras circunstâncias. Muito obrigado. Paz e Amor.

Todos agradecem e paz e amor.

NA:

Paz e Amor. Estamos ao seu dispor.

Grupo: Esse ponto que o outro se referiu é muito importante. Nesse ponto a gente percebe o nosso passado e nossas qualidades. É isso?

NA: É necessário que se perceba, em si próprios, as suas próprias qualidades e suas possibilidades. Exatamente por isso, precisamos dos outros. Exatamente por isso precisamos de nós mesmos, pois nos sensibilizaremos para essas resultantes que nos conduzem mentalmente e praticamente, quer dizer, viver a vida em busca desses equilíbrios, tornará o corpo mais susceptível ao equilíbrio corporal e o ser ao equilíbrio mental, afetivo, sentimental. É dependente da ação individual quando se considera em equilíbrio com suas ações, com os outros. Só o amor possibilitará essa sensibilização e percepção das qualidades e defeitos de si próprio e suas avaliações justas e sinceras para consigo próprio e para com os outros. O exercício sugerido nos faz atrair o amor para atrair o equilíbrio. Resumidamente, nos tornando, a cada instante, mais próximos de nós mesmos e de todos os irmãos. É da natureza fazer a vida ser melhor, pois é a consciência do amor que provocará o desenvolvimento e o crescimento dessas qualidades, pois do contrário, o efeito há de ser destrutivo.

Grupo: o trabalho das ventosas. Senti a inteireza das relações da busca do equilíbrio do corpo, com o alcance de outros equilíbrios.

NA: Talvez esteja compreendendo o que estamos falando, pois compreender a partir do que viveu possibilitou acessar no mundo material, a consciência da relação das coisas do corpo, da mente, do afeto e do espírito.

Grupo: E esse exercício que ele propôs não demanda muito tempo, né? Pensar na própria luz, e fazer a ligação entre mente e coração.

NA: Certamente o que se imagina com a intenção de construir reverbera e causa a tal ressonância proposta, mas deve estar imbuída de amor, pois há de ser o amor a vibração mais atraente para o equilíbrio.

 Grupo: A imaginação imbuída de amor é poderosa, construtiva.

NA: Altamente construtiva e possibilita a sua condensação material, sua transformação corporal, como dizem, transmutações.

Grupo: Assim como no exercício das bolhas, em que a imaginação constrói…

NA: Ótimo exemplo. Ficamos felizes quando começam a compreender o que fizermos anteriormente. Irão perceber que todas as propostas anteriores não foram alegóricas, mas mostrarão sentidos à medida que compreenderem os seus motivos. Exatamente por isso, não cobraremos de ninguém que os faça, pois há de ser da atitude de cada um para consigo mesmo desvendar os passos da natureza que pouco a pouco, por estarmos na vida em diferentes ângulos, propomos revelar. Mas, essencialmente, nos importa que as diferenças desta compreensão façam parte da descoberta de vocês próprios. Não temos pressa. Mas, alertamos da urgência do momento atual para somarmos forças no amor. Paz e Amor.

Olhando o cotidiano solar, suas delicadas explosões de todos os dias externalizam para os seres próximos dessa estrela que a vida muito se transformará, e que por isso mesmo, devemos estar sempre sensíveis a cada nascer solar e a cada sol poente, a cada sol do meio dia, a cada externalizar do planeta, a cada lua brilhante, e a cada nuvem, a cada ser que sente e externaliza o seu amor. Paz e Amor.

Leave a Reply