Encontro Semanal

Multifluências

Paz e Amor.

Quando abordamos as chamadas forças tehíli, ligamos diretamente à influência da mente humana através dos fluxos de interação. Há uma diversidade de eventos, tanto ao nível corporal, quanto aos níveis geofísicos, incluindo forças ambientais do planeta diversas. Certamente, o assunto não carrega muitas explicações satisfatórias para a compreensão porque as abordagens ultrapassam as informações relacionadas à “ciência humana”. Há, entretanto, muitos fatores necessários para que se compreenda que há um poder latente não exercitado possível e acessível à mente humana comum. E estes “poderes” podem ampliar individualmente e coletivamente as ações de auto-conhecimento e influências no âmbito interpessoal, etc.. É preciso, antes que se compreenda um mínimo, mesmo que as explicações não sejam adequadamente compreendidas, pois, de forma satisfatória, estaria fora do âmbito da compreensão, a priori. Explicações mais gerais serão, por isso, realizadas para, pelo menos, estabelecer alguma relação de fidedignidade e acesso a futuros exercícios. Primeiramente, entendamos que as forças tehili, como são chamadas, são forças resultantes de processos diversos do ambiente físico, donde podem ser administradas através de processos mentais relacionados aos campos eletrofi. Os campos eletrofi relacionam-se diretamente aos fluxos de interação do ser insciencial, portanto, da estrutura mental e corporal de cada ser humano. A ciência humana tem pouco conhecimento acerca dos fluxos de interação insciencial, realçados como eletrofi e de forma generalizada, com a especificação de eletrofi, que nada mais é do que a capacidade dos fluxos inscienciais alterarem eletromagneticamente ou interagirem com campos elétricos e/ou eletromagnéticos, assim como com cargas eletrostáticas. A forma de como essa interação acontece relaciona-se ainda com fluxos magnetostáticos gerados pelas selidências inscienciais nanogravitacionais já descritas em outros encontros. Suas resultantes podem promover ressonâncias eletromagnéticas, eletrostáticas, magnetostáticas de intensidade leve a intensidades mais fortes, a ponto de movimentar estruturas de âmbito físico e de maior alcance, incluindo processos de interação com o planeta, em especial, com campos magnéticos e magnetostáticos, eletrostáticos e magnéticos como, por exemplo, as chamadas linhas de Hackman. Os processos de interação inscienciais ligados ao eixo consciencial e aos fluxos de ressonância selidente efléricos e siloefléricos também geram influências eletrofi em larga escala, como os movimentos elétricos da atmosfera terrestre. Certamente, ao nível elementar do desenvolvimento humano comum, não há absolutamente nenhum exercício ou controle de habilidades neste âmbito de alcance maior, ficando, pois, as forças tehili relacionadas a questões subconscientes ou do âmbito exosciencial, estando a consciência pouco ou com nenhuma influência voluntária nas forças tehili. As forças tehili podem alcançar proporções planetárias, movimentando massas terrestres, massas de campos eletromagnéticos, de proporções planetárias, assim como fluxos de interação coletivas, podendo integrar o âmbito das influências físicas. Damos o nome de fluenciais às resultantes mentais relacionadas aos campos eletrofi, que podem ser fontes de ressonância ou fazerem parte dos processos somatórios vetoriais das resultantes físicas das forças tehili. Os fluenciais são, portanto, as resultantes dos processos relacionados aos campos eletrofi e eletromagnéticos, resultantes da interação do ser insciencial. São chamados fluxos de interação. Os fluenciais podem ser no âmbito mental pessoal, no âmbito mental coletivo, em escala pessoal, podendo alcançar âmbitos do planeta, sejam individualmente, sejam coletivamente. Muitas forças estão relacionadas aos fluxos de interação. Forças físicas, ressonâncias dos centros de energia, ressonâncias a partir de ressonâncias maiores de campos eletromagnéticos, ressonâncias do mágnem, ressonâncias de fílens coletivos, ressonâncias diversas, muitas delas positivas, assim como as chamadas geodésicas negativas. Essas são intituladas, em ambientes humanos, como os chamados verdes negativos. Além dessas forças de âmbito eletromagnético, eletrofi, geodésicos, há ressonâncias conhecidas de alta vibração e baixa intensidade, com fluxos nocivos por se tratarem de vibrações de alcance orgânico negativo. Há também forças e radiações tehili abaixo das linhas de vibração da luz, muitos campos de vibração que atualmente entram em competição com emissões humanas de radiação das chamadas ondas longas e curtas, abaixo do infravermelho. Essas informações relacionam-se diretamente ao âmbito de cada pessoa em suas emissões mentais, sem controle consciente, portanto, ao nível exosciencial, subconsciencial, inconsciencial, e insciencial, principalmente. As relações de fluxos de âmbito de alcance de uma multiplicidade de fluxos são de extrema importância para o desenvolvimento da interação mental possível para cada pessoa, se este se propuser a se desenvolver. É preciso que se compreenda que a multiplicidade desses fluxos devem gerar possibilidades pessoais em diversos níveis, como proteção, influência mental, equilíbrio orgânico dos estados de saúde, etc.. Em outros momentos serão abordadas as diversas formas de multifluenciais. Os fluenciais são, portanto, o controle de processos relacionados às transformações ambientais através das forças tehili. Normalmente, essas forças acontecem, como já dito, de forma subconsciente. Mas, é possível que se desenvolva, na medida em que se atende às diversas formas de autocontrole, autoestudo, autodesenvolvimento, etc.. O organismo humano atende às especificações dos fluxos de interação inscienciais para proporcionarem habilidades específicas de promover fluenciais, multifluenciais, para uma vida em equilíbrio, multirelacionada às forças da natureza, dentre elas, os campos de energia “positiva” geradas pelo amor incondicional. Muitas vezes, as expressões conhecidas não contribuem para gerar uma ideia mais estimulante para cada um no intuito de se desenvolver. O domínio das esferas mentais humanas encontra-se cercado de preconceitos, de autolimitações advindas de prerrogativas educacionais impostas pelos sistemas diversos, especialmente, quando se troca pelos poderes diversos das sociedades humanas. O amor é a essência que nos traz para reportar e dividir com os irmãos humanos, cujas energias podem ser alcançadas, dando alcances pessoais mais significativos, dependentes, portanto, do interesse em pelo menos conhecer a si por meio dessas informações aqui dispostas. Voltaremos sempre para ampliar na medida em que cada um demonstre seus interesses pessoais para com a sua própria habilidade mental insciencial, levando a um âmbito de positividade, baseado na incondicionalidade do amor. Sabemos que, das diversas dificuldades, a dispersão para consigo parece ser a maior limitação. Na medida em que se atém aos estudos de seu próprio ser, o tempo lhe trará algumas respostas, mas, só o olhar confiante em seu ser poderá movimentar voluntariamente as forças tehili. Elas são o resultado, em si, de sua própria influência. Paz e Amor.

Agradecimentos.

Igualmente agradecemos a presença de todos.

Grupo: considerando o poder de movimentação das forças tehili, e também sobre a dispersão, nos tempos atuais, em que ficamos ligados durante boa parte do dia em redes sociais, com um bombardeio de informações. Como essas energias negativas atuam nas forças tehili?

NA: Felizmente, aqueles que têm algum controle não estão gerando energias negativas e sim positivas por meio de orações, de intenções benevolentes, de atenções mais concentradas e voltadas para a correção dos âmbitos mentais. Normalmente, as negatividades se apresentam descontroladas, impulsivas e pouco atentas às suas continuidades. Isto é, elas se apresentam sem controle e descontínuas. É o que faz com que os poderes negativos não destruam nem a natureza nem o próprio ser humano, em comparação com os âmbitos do amor. Entretanto, mesmo assim, a destrutividade gerada resvala sobre a humanidade fragmentadamente, e já é suficiente para criar modismos altamente autodestrutivos.

Grupo: As orações para intenção da Amazônia, são válidas?

NA: Elas são insuficientes, pois não há ordenações bem orientadas, mas melhor ter do que não ter. As orações são mais construtivas do que as mentalizações ambiciosas e desastrosas de poucos, comparativamente. O positivo ainda sobressai. Mas, infelizmente, também não se desenvolve. É preciso desenvolver mentalizações mais confiantes e mais autoexercitadas, especialmente em relação à confiança em si.

Grupo: O último texto, eu li, e havia uma menção de que às vezes um abraço podia modificar a estrutura do planeta e outros. Depende desse tipo de, digamos, concentração, de moção para que essas orações ou forças que a gente emprega tenham uma consequência maior?

NA: Depende de uma voluntariedade altruística de uma coletividade mais unida e intencional, para que a influência gere multifluxos com graus de eficiência no âmbito das forças tehíli.

Grupo: Como lidar com pessoa com ataque de fúria, agressiva, fechada para o diálogo? No momento que isso acontece, como lidar com isso como forma de proteção e ação, como agir numa situação dessa? Agradeço.

NA: Paz e Amor. Igualmente agradecemos. Para qualquer situação de confronto interpessoal, primeiramente, confie em si. Como resultado, exponha-se à incondicionalidade do amor. Em seguida, sempre mentalize esta pessoa à luz do amor. Sempre gere amor consciente e intenso para a pessoa. Faça isso em outros momentos para que possa ampliar o alcance subconsciente. A sua confiança é determinante para que o âmbito dos fluxos alcance o nível insciencial desta pessoa. E no momento do confronto, fique calma, e não combata, não faça contra-argumentações, apenas diga aquilo que interessa objetivamente. E exponha o amor como referência e saiba, quanto mais deslocado do amor a pessoa, mais efeito subconsciente irá promover. Não lhe dê razão e nem imponha a sua motivação. Apenas não aceite os abusos morais. Com simplicidade e argumentação específica. Busque o amor como referência. Se é um irmão, mantenha mais distância. Se é um amigo, aproxime um pouco mais. Se é um desconhecido, o silêncio é mais eficiente. Procure sensibilizar-se com o silêncio, pois ao ouvir e não receber, irá deixar os campos mentais desorientados, apenas com uma referência de respeito, ou distanciamento. Se houver convivência e repetições, repita o mesmo processo. Avalie ao seu modo se os efeitos podem ser observados. Se podem, mantenha-se em sua posição. Se não podem ser observados, é preciso mais tempo para romper os lastros da ignorância. O amor deve ser sempre a referência.

Grupo: Muito obrigada.

NA: Agradecemos igualmente

Grupo: Tive uma experiência na madrugada de domingo para segunda, e acordei com um beijo, mas eu estava sozinho. O sono de 4 as 6h da manhã, foi tranquilo, sereno. Isso pode ter ocorrido?

NA: Sim, no âmbito exosciencial. E o seu subconsciente liberado pelas propostas da experiência exosciencial. Paz e Amor.

Grupo: Primeiro queria agradecer pela proteção e acompanhamento à minha mãe e irmã, e queria perguntar sobre a Amazônia, com relação às comunidades indígenas, elas tem amor e senso de coletividade maior que nós aqui. Eles conseguem trabalhar com as forças tehili e ter efeito no entorno?

NA: São comunidades diferentes que lidam com as realidades mentais anímicas, mas efetivamente reais. E a forma dessa experiência amplia a experiência mental humana, mas também não exercitam de forma a conseguirem se defender das agressões, sendo sociedades diferentes, as imposições da sociedade dominante, violentas e despropositais, desarmam e desestruturam os seres das matas. Em estado natural, não invasivo, eles encontram-se em equilíbrio com as forças da natureza.

Grupo: existe algo que podemos fazer para ajudar a natureza, diante de um problema grave como este agora? Além de espalhar abaixo-assinados, doação, existe alguma coisa que podemos fazer?

NA: Toda concentração individual ou coletiva consciente e confiante gera apoio para qualquer situação direcionada. Mas, há forças negativas muito frontalmente incidentes. Reforçar instituições verdadeiramente envolvidas em proteção pode fazer muita diferença, mas é preciso que se tenha certeza das informações coletadas sobre tais entidades.

Grupo: essa pergunta estava, por ex., médicos sem fronteiras é idônea, mas no greenpeace eu não confio igualmente.

NA: É preciso avaliar se essas instituições se envolvem com a natureza em foco. Vale o esforço de encontrar informações fidedignas a respeito, buscando com personagens do âmbito acadêmico, por exemplo, que você tem acesso.

Grupo: Eu tentei fazer uma reunião com esse objetivo, com reikianos, e fiquei frustrada porque não consegui. A falha foi falta de confiança. Ou a dispersão. A intenção era mandar energia para o Brasil. Poucos responderam.

NA: Muitas vezes, a expressão de pátria não ganha eficiência por ter forças contraditórias na experiência das pessoas. O melhor é ater-se ou aos personagens ou às forças positivas atuantes, reconhecidamente fidedignas, ou que se criem sociedades voluntárias com esse intuito. A consciência crítica baseada no diálogo e no debate frequente pode gerar reflexões que alcancem e ampliem as noções de mais pessoas. Outro aspecto é levar para crianças de âmbito econômico nivelados pela pobreza, informações fidedignas, ou através de escolas, ou indo diretamente em grupos comunitários. Através de palestras voluntárias, por exemplo. Algo que pode ser feito por qualquer um. Muitas vezes a busca de influência ao nível consciencial foge do alcance porque cada um muitas vezes não alcança nem o seu âmbito pessoal, por exemplo, o familiar. Por outro lado, é mais fácil convencer um desconhecido do que um irmão de certas coisas. Por isso, tem muito valor quando se vai a algum lugar, promovendo algum nível de confiança, de noção, de conhecimento, de reflexão. Aqueles que detêm o poder do conhecimento, muitas vezes são radicalmente já convencidos. Aqueles menos favorecidos economicamente, ainda não se convenceram, e aí encontra-se um âmbito proximal de transformação, que é ajudar os menos favorecidos.

Grupo: sobre sonho, não sei como comentar, já tem um certo tempo que tenho o mesmo sonho, onde volto sempre a algum lugar, encontro pessoas que são familiares, mas não são daqui, a dinâmica lá é diferente. É hipótese, sonho, algo que eu anseio?

NA: Há muito tempo, não é?

Grupo: Uns bons 5 anos. Ou mais.

NA: Mas, vem ocorrendo há muito tempo, porque as suas referências nesse sentido são bem amplas, e na medida em que vão trazendo e sendo possível um reconhecimento, busque exercitar-se dentro desses âmbitos de conhecimento. Porém, procure durante o sonho uma ação voluntária. Procure reconhecer o que for possível reconhecer. Na medida em que o exercício avançar, irá se desenvolver dentro desta possibilidade. Manter-se neutro e confiante. Neutro porque as avaliações racionais podem direcionar para lados de interesse da consciência que, muitas vezes são diferentes dos interesses exoscienciais. A neutralidade e a confiança podem trazer respostas mais espontâneas. Aprender a reconhecer é ampliar o acesso mnemônico, o que é plenamente plausível e possível. Mas, requer o exercício. Quando sonhar, não interprete, procure lembrar, associar, identificar. Em outros sonhos poderá fazer aprofundamentos, trazendo pela imparcialidade, as impressões mais espontaneamente.

Grupo: NA, no ambiente onde uma pessoa acredita, confia e busca propagar e trabalhar o amor no ambiente onde as outras pessoas são contrárias. Na conversa anterior foi falada na importância e enorme desejo de união, para a pessoa, e continua no mesmo local, hospitalizada. Como essa pessoa pode lidar com esse ambiente, além da confiança e das coisas que foram faladas há pouco para mim, há alguma coisa a mais que posso fazer dentro dessa estrutura com essas condições e fortalecer o ser?

NA: É essencial que confie. Veja, amor incondicional. Confie e mantenha-se em seu curso, o curso do amor. Por mais que possa ser difamado, ele sempre será o curso do amor. A influência deletéria é comum, ela é pouco criativa, ela é fixada, ela é perturbada, desequilibrada. Então, estude o equilíbrio, compreenda a perturbação. Aceite o dilema. Reflita sobre as contradições. Amplie com palavras necessárias. Aborde temas paralelos. Esteja em seu curso, orientados pela incondicionalidade do amor. Tenha paciência, e não exija resposta específica. Esteja aberta, ame-se, respeite-se. Não se ache menor. Não lhe imponha restrições moralistas, apenas escute. O tempo irá equalizar as realidades e sempre haverá tempo para redimir aqui ou acolá. A experiência de cada um não pode ser transferida para outros. Busque o amor. Busque a paz, e sempre esteja confiante de si. Amplie as suas noções com argumentação simples, com informações necessárias. Ou simplesmente fique em silêncio. O amor não deixará de ser a essência que é.

Grupo: Muito obrigada, paz e amor.

NA: Paz e Amor.

Grupo: Poderia me dar uma energizada?

NA: Certamente. Apanhe um copo com água. Todos podem fazê-lo.

Nossos irmãos presentes irão transferir uma vibração específica para cada um. Cada um precisa de si e precisa do amor como presença coletiva. Em dado momento em que isso for solicitado em seu ser, aceite-se generosamente. Compreenda que mesmo que não queira, que mesmo que não saiba, mesmo que não tenha desejos, mesmo que não sinta, a luz do amor é uma essência de cada um. E, mais profundamente do que se pode imaginar; e, mais facilmente do que se pode crer, as ressonâncias, como amor, são da natureza da própria humanidade. Confie em seu ser insciencial, isto é, no que você sente integralmente de si. Confie que a sua força pode ampliar-se de si para o universo. E as forças tehíli naturalmente entrarão na sua ressonância. Aquilo que pensares com fidelidade, aquilo que sentires em sua intimidade, proponha a si e somente a si, para todos os outros, e somente para todos os outros, que a luz do amor irá ocupar a essência vibratória e existencial de cada um porque cada um, mesmo nada sabendo, mesmo nada crendo, mesmo nada conhecendo, pode chegar mais próximo do que se imagina e transformar a todos e assim equilibrar a existência uns dos outros. Esse efeito é real, esse efeito é o que sustenta a existência da vida, a existência de muitos seres, a existência dos seres humanos. Ao mentalizar-se em um copo d’água, não é apenas um símbolo, é uma proposta de entrar em ressonância. Tudo é ressonância. A ressonância constrói e domina. A ressonância protege porque é uma forma específica de vibrar a vida, de vibrar as forças que estão ligadas à essência da matéria, à essência da existência de cada um. Crer é fazer surgir. Crer é construir. A incondicionalidade do amor é uma ressonância quando se atém ao seu líquido, por mínimo que seja, irá trazer ao líquido de todos a mesma intenção. A intenção se transforma real dentro daquele que tem a mesma semente, a semente do amor. Todos têm essa “semente” e desta forma, é o que torna possível chegar na essência de cada um. Mentalize os seus campos de energia, naturalmente já equilibrados neste momento. Mentalize-os como possibilidade de se perceber a si. A percepção se faz pela consciência. Mas, a transformação se faz pela insciência. Na medida em que a consciência ganha noção, a transformação se amplia. E, desta forma, pode ser conduzida para os outros. Ou com o seu exercício, ou com o exercício coletivo, instantâneo, de si para todos, de todos para si. É a luz do amor. Paz e Amor. As águas estão energizadas. Confie no amor. O amor é essência, é verdade, é alcance, é natureza, é Deus, é quem quer que seja. Ou é como quer que seja. Como as forças tehíli. Compreenda-se a si em seu mundo, em seu universo e saiba que todos igualmente podem conter a mesma influência, mesmo estando tudo aparentemente desorganizado e destituído, desestruturado ou destruído. Refazer as forças do amor em seu ser pode contribuir profundamente para as transformações necessárias para o equilíbrio de cada um e de todos. Paz e Amor. Mnahrkiwon.