Encontro Semanal

Os icons e os diálogos com o corpo

 

Paz e Amor.

Há muitas formas de se compreender como os icons atuam na estrutura orgânica e como o organismo pode reagir trazendo novas referências para o equilíbrio mental-corporal. É muito frequente o exercício negativo na abordagem corporal. E, desta forma, forçando o organismo a desprezar, muitas vezes, propostas mentais, mesmo no nível consciente, que podem levar a doenças ou desequilíbrios psíquicos, trazendo fraca relação corpo-mente. É difícil para o próprio corpo corresponder a uma mente que o desagrega. Também, é possível que tais questões sejam muitas vezes mal formuladas pelo entendimento do que é saúde, alimentação e previsibilidade na relação mente-corpo. A sua mente está confinada pelo organismo físico, necessitando do seu estado confinado para interagir de maneira a proporcionar o desenvolvimento, desde a concepção até o momento da deduplinação. Todo o processo de interatividade está, portanto, intimamente relacionado às forças volitivas geradas pela interação entre o ser duplinado e o seu corpo. É bem possível que a interação aconteça com naturalidade até a fase pré-linguística, porque as ordens verbais ocupam espaços de grande importância no movimento e na relação conceitual de si, trazendo, a posteriori, marcas mais profundas dos segmentos mentais que obedecem às ordens estipuladas pela sua sobrevivência e pela sua interação consigo e com os outros. Normalmente, portanto, há uma parte da estrutura mental intimamente relacionada à estrutura orgânica, mais precocemente até os cinco anos, que se completa no primeiro setênio. O organismo físico, até o primeiro setênio, não mantém exclusividade no confinamento mental e no ser insciente duplinado. Ele tende a agregar ao organismo físico, na medida em que desenvolve fisicamente suas funções orgânicas superiores, as funções mentais. Vamos abordar muitas vezes essas questões por estarem relacionadas diretamente à saúde mental. O foco, no momento, parte da relação mente-corpo quando o corpo participa ativamente de objetivos conscientemente, previamente planejados. O assunto abrange a saúde física e a saúde mental, o equilíbrio do status-quo da consciência diante de suas ações voluntárias e volitivas. Há uma grande complexidade, portanto, na relação mente-corpo e  corpo-mente. Se a mente não agir conscientemente no organismo físico, este, o organismo físico, agirá de forma autônoma até o ponto em que o seu conhecimento proprioceptivo proporciona intercâmbio direto com a sua auto-preservação e desenvolvimento. Se a consciência agir voluntariamente, o organismo físico observará a sua crença em suas ações e as associações que ligam a sobrevivência ao prazer, e o prazer à mercê dos desejos, dos sentimentos, etc. Se a consciência agir voluntariamente e volitivamente, a maior parte dos processos corporais estará disponível para agir de acordo com os impulsos e pulsões que irão jorrar na forma bioquímica para o organismo físico, e esse se agregará à fé da vontade. Entende-se que os icons relacionam-se a mensagens que partem dos dois níveis, propondo ao organismo interagir e responder. As respostas orgânicas já acontecem cotidianamente de uma maneira isenta da força mental, pois tendem à sua auto-preservação. Todos os seus sistemas e processos que chamamos de sistemas matriciais de sistemas matriciais, formando redes diversas de atuação no organismo com suas diferentes formas de acesso aos fluxos orgânicos. Esses fluxos são essenciais, pois a sua fluência gera saúde, e a sua obstrução advém dos questionamentos desarmoniosos entre a mente e suas atitudes para consigo e para com os outros. Assim, o organismo físico sabe de si e dos outros, pois, em todo o seu período pré-concepção e a partir da concepção, especificamente, cria elos de relação e resposta em todos os níveis disponíveis, formando fluxos para a distribuição de recursos químicos, bioquímicos, eletroquímicos, eletrodinâmicos, magnetostáticos, eletromagnéticos, fi, eletrofi, bioquímico fi, e advém dos campos microgravitacionais, a interação do ser insciente duplinado. Todos esses sistemas, mais alguns, estão integrados de tal forma que atendem às necessidades mínimas, a priori, estendendo-se pelo que consegue desenvolver-se a partir da interação mente-organismo. Muitos processos são estudados pela ciência humana, como exemplo desta alta interatividade mente e corpo. Podemos citar os processos de mielinização. Só para constar, em parte, estudados pelos seres humanos, cada vez mais. Mas, ainda não concebem as microvariações gravitacionais subatômicas geradas por todo o corpo, especialmente pelas células cerebrais, que dotam de estruturas proporcionalmente potentes para o reconhecimento ambiental eletromagnético, e do próprio corpo, com base em suas funções e interação. A chamada, reconhecida, plasticidade cerebral acontece também em todo o tronco nervoso corporal. A sensibilidade, portanto, das mensagens mentais para o corpo é de extrema relevância para o desenvolvimento da consciência e sua eficiência associada aos relacionamentos entre o seu próprio ser íntimo, o corpo e os outros seres humanos em torno. O organismo corporal concebe a existência dos outros seres, e além, depende em muitas questões do seu desenvolvimento, que deve partir do relacionamento que tem consigo e com os outros. Assim, relacionar-se com as outras pessoas não é mera possibilidade, mas mera dependência. A importância, portanto, de aprender-se centrar, interagindo consigo e com seu próprio corpo, há de ser de extrema relevância, caso a consciência aprenda a lidar consigo no maior número possível de habilidades, especialmente as habilidades em dois níveis: mente-corpo, corpo-mente.

Em decorrência desta exposição, iremos, portanto, sugerir um exercício do cotidiano, cujo objetivo é habituar a mente aos fluxos orgânicos, base para os processos de icons e a meditação silosciente. O exercício consiste nas seguintes ideias:

Toda atividade orgânica física, corporal, traz uma movimentação generalizada dos fluxos, e os fluxos de ordens diferentes se interagem em resposta às necessidades do movimento, do controle do movimento, e daquilo que pode gerar de benefício para a estrutura orgânica básica. Isto quer dizer todo o corpo e toda a mente. Vamos dar um exemplo. Você deve fazer exercícios físicos, como se diz.

Ao fazer uma caminhada, sugerimos as seguintes propostas: primeiro, consiga um cristal com um diâmetro e altura proporcionalmente à mão fechada, com mais ou menos cinco centímetros, que caiba em uma das mãos. Qual é a utilidade do cristal? Já havíamos anunciado que iremos abordar o assunto, e vamos introduzindo como proposta em algumas situações. O cristal tem uma resultante vibratória próxima dos campos da luz visível mais 20% a menos e 20 % a mais. Ou seja, do infravermelho ao ultravioleta. As resultantes vibratórias do cristal são bastante estáveis, por ser um cristal normalmente hexagonal, um cristal de quartzo. Não precisa ser totalmente claro ou limpo. De preferência, até, que tenha um reflexo arco-íris interno, pois amplia os sinais específicos deste espectro da luz visível. Quando os cristais estão na natureza, eles refletem aquela energia da natureza, trazendo para a vida uma renovação nos campos fi, de extrema importância para o equilíbrio do planeta. Como no planeta Terra, os cristais são extremamente comuns, derivados das sílicas, parte do seu equilíbrio fisiológico, físico, relaciona-se aos campos gerados por cristais. O fisiológico, para os cristais e para a Terra, é a parte orgânica do planeta, que proporciona equilíbrio estrutural, físico, para a existência da vida. Então, os cristais, quando são tocados fisicamente pelas mãos humanas, eles geram uma série de respostas e reações muito úteis e benéficas para a humanidade. Primeiramente, as suas extensões dependem de como se faz para interagir com os cristais.

Primeiro, a limpeza: pode ser deixar de um dia para o outro enterrado em alguma terra, deixar nos pés ou em galhos de plantas, lavar com sal grosso, ou lavar em água corrente. Também ajuda, colocar o cristal em um congelador, e quando estiver bem frio, jogar água corrente de torneira, mesmo. A limpeza consiste em desorientar, aumentar a entropia dos fluxos eletrofi presentes nos cristais. Os fluxos eletrofi e fi adentram nos cristais, mantendo-os impregnados e os cristais refletem aqueles sintomas deixados, marcados nos cristais. Um pensamento, quando se toca em um cristal, orienta os fluxos eletrofi, promovendo uma ampliação daquilo que esteja intencionado pela mente consciente. Ao deixar os cristais em um determinado lugar, ele continuará emitindo aqueles fluxos marcados de si, que os cristais, na linguagem conhecida, estão programados. Portanto, a programação é apenas uma impressão vibratória eletrofi deixada impregnada na estrutura do cristal. Pode-se manter até 50%, em uma semana. O objetivo do cristal, portanto, é trazer uma ampliação e uma reafirmação, à impressão mental gerada pelas mãos a partir de uma proposta consciente mentalmente formulada. Ao caminhar, que é o exemplo da atividade, deves jogar para o corpo palavras que incentivem os fluxos corporais. Por exemplo, que flua o meu sangue, que atenda as necessidades do meu corpo. Que fluam os meus campos fi e eletro fi trazendo amor e paz, equilíbrio e confiança. Ao repetir frases deste tipo para o seu corpo, incentivando que os órgãos – o coração, o intestino, o fígado, os rins – os líquidos, o sangue flua, dividindo a interação, distribuindo os recursos que o próprio organismo conhece, irá gerar e aumentar interatividade orgânica. O cristal deve ser trocado a cada vez, de mãos, não seguindo uma regra, mas seguindo a necessidade ou a intuição. Ao trocar de mãos, os fluxos são dinamizados e as intenções vão sendo impregnadas pelos campos eletrofi em partes do cristal que entra em ressonância eletrofi com a sua mente através de suas mãos, do calor de suas mãos, e da influência das propostas mentais que são jogadas para a mente e para o corpo, aumentando a interatividade corpo-mente. Como o corpo está naquele momento gerando e gastando níveis maiores de energia, ele próprio gera uma interação construtiva que responde de forma confiante, equilibrando e trazendo para o organismo mais equilíbrio, mais prazer, mais sensibilidade, mais confiança, mais amor. Observe as pessoas, e diga ao seu corpo para ser sensível às positividades e para aprender a se defender dos desequilíbrios dos outros. Esse diálogo consigo deve ser sempre repetido e à medida que se fizer presente em suas rotinas, irá perceber quão mais forte é a sua confiança em si e como o seu organismo aprende a obedecer suas propostas mentais de cura de si e até dos outros. O amor é a essência da relação entre a mente e o corpo, e o corpo se faz por meio desse amor, e toda a sua lógica e todo o seu sentimento se constrói por meio dessa possível interatividade. Agradecemos. Paz e Amor. Agradecemos todos os presentes e a acolhida neste local, que está devidamente orientado por nosso amor. Agradecemos. Paz e Amor.

Grupo: A questão da limpeza dos cristais, é um desse métodos que você falou, ou tenho que enterrar e lavar?

NA: Um deles ou todos eles.

Grupo: E a cada utilização, limpa de novo?

NA: Depende de como você quer, pode fazer uma mentalização e deixar em cima da mesa de um dia para o outro. Ou pode deixar por sete dias, cinco, trinta. Ele vai entrando em sintonia com o meio ambiente. Quanto mais fizer as mentalizações, mais criará ressonância com os objetos que estiverem em torno, as madeiras, nos outros materiais, nas outras pessoas.

Grupo:  Essa troca de mão na caminhada, … tem regra?

NA: É intuitiva, de acordo com sua vontade. Ao mudar perceberá que estará aquecido e essa diferença reforça o que está mentalizando porque o cristal vai entrar em sintonia pela baixa de temperatura de uma mão para a outra.

Grupo: E sobre a forma do cristal, a forma bruta é mais interessante? Eu tenho esfera, ovo, natural,

NA: As esferas são bastante recomendadas. Em segundo lugar, a forma sem lapidação, só o pedaço de uma ponta de um cristal.
Grupo: Olha esse meu, Nosso amigo?

NA: Ele é bom, mas se ele tiver as 6 faces, lisas ajuda a absorção dos campos eletrofi e se ele tiver uma ponta, também, mas este exala bem, já está bem energizado.

Grupo:  De preferência não lapidado, então.

NA: Lapidado, de preferência (não termina a frase)….

Grupo:  trouxe outro.

NA: esse poderia ter essa parte aqui maior. Põe a mão assim, essa parte para a frente, a ponta para a frente, que vai orientando e entendendo, quem promove a interação com o cristal é a mente, e esta interação deve vir de um exercício de confiança e o cristal gera por si, reproduzindo apenas aquilo que entrou em ressonância com a estrutura e os campos ficam formados de acordo com a repetição, como se reorientasse os elétrons da sua estrutura, exalando, ampliando aquilo que está sendo resultante da intenção.

Grupo: Nosso Amigo, eu tenho uma coisa de ficar mantrando, falando internamente ‘paz e amor’, meio que o dia todo, a todo instante, quando não estou fazendo outra coisa, assim, estou caminhando, ou até quando estou conversando com as pessoas. Em que eu posso pontencializar isso? Tem a ver com os icons também?

NA: A linguagem são vários sistemas orgânicos interagindo, marcando, impregnando o próprio organismo, sentindo e expressando para os outros e para o próprio ambiente, o seu significado. E a expressão “paz e amor”, em qualquer língua, pelos seus sentidos intrínsecos, gera pela repetição auras de proteção, de equilíbrio e de sensibilidade. Mas, a repetição é melhor se ela tiver uma intenção consciente, porque a repetição em si não aumenta o seu efeito se não houver a participação da consciência. Ou seja, de forma automática, ele pode até desvalorizar.

Grupo: Eu não sinto que eu faço automático, porque eu mando para a célula. Não sei se eu faço da melhor forma. Mas,

NA: A melhor forma é a que você crê. O organismo responde de acordo. O organismo sabe o que está acontecendo, e a sua consciência é a consciência do seu organismo. Ele sabe o que você está consciente. Por isso ele sabe, porque ele é você e você é ele. Então, quando houver intenção, ele se dará como se deseja. Irá melhorar a sua saúde. O equilíbrio orgânico advém, pois, da relação que tens consigo, com os outros, em segundo lugar, e com os objetos, variadamente, depois. Não há maior importância para o seu ser além de si, do que os outros. Você não precisa conhecer os outros. Os seus fílens conhecem. Os seus fílens, o seu inconsciente, o seu subconsciente, o seu ser sabe e percebe quem são os outros. E ao estender as mãos, num sentido “bondoso”, num sentido altruísta, solidário, os seus fílens estarão em plena troca positiva com os outros, mesmo sendo os outros, negativos. Qualquer negatividade não supera a mínima positividade, como a luz no escuro. Por mínima que seja, ela irá romper com a escuridão, por maior que ela possa ser. Essa é uma ideia bastante usada para se dizer que o amor independe do grau da sua ignorância. E, por isso, toda forma de amor vale a pena. 8:22

Grupo: Que bom!

Grupo: Nosso Amigo, e cristal no banheiro? Eu tenho um lá, eu sempre tive porque acho que na hora do banho, purifica.

Grupo: A mesma coisa. Irá melhorar o ambiente. Mas, se deixar esquecido, ele passará a absorver o que o ambiente traz para ele. Então, por exemplo, se você estiver ansiosa, triste, negativa, ele irá absorver na medida que não se renovam seus fluxos. Mas, se a cada dia você toca em um cristal trazendo uma ideia positiva, uma primeira luz, você deixa ali o cristal refletindo aquela intenção. E isso é melhor do que simplesmente refletir o que acontece com o ambiente.

Grupo: E a questão da limpeza, também, tem uma periodicidade?

NA: Não, você pode fazer várias ideias diferentes,… porque é você mesma. Mas, se outra pessoa pega no cristal, lave-o simplesmente, e pronto.

Grupo: Bem simples.

NA: Bem simples, direto e eficiente. Um recurso da natureza é uma sintonização, é uma tecnologia como qualquer outra disponível na natureza.

Grupo: Você falou algo da nossa relação com o outro, se eu entendi bem, que é uma relação de dependência mesmo, dependemos um do outro. É isso que você trouxe?

NA: É. Isso. Quem vive sozinho, sofre, e o organismo pede, mas impede, gera sofrimento e desequilíbrio. Muitas pessoas, por outro lado, nessas condições, ganham grande reforço na espiritualidade porque esta é uma parte específica da humanidade. Podemos abordar este tema noutro momento.

Grupo: Nosso Amigo, voltando ao cristal, ficou uma dúvida. Quando a gente deixa cair e quebra, existe alguma contraindicação?

NA: Podemos confirmar que o cristal está disponível ao que você se expressa. Quando ele quebra, é resultado de desarranjos externalizados às vezes pelo próprio cristal. Mas, deixamos bem claro que o cristal não tem vontade própria. Ele está em sintonia com as suas ações. É diferente. É como se quebrasse em você, então, disse e confirmamos que quando se quebra o cristal, ele está liberando aspectos negativos que estavam sendo acumulados em seu ser. Então, apesar de quebrado, ele está mostrando para você mesma que deves confiar em si. Algo foi mostrado. O que? Descubra, ou não.

Grupo: Nessa ideia do cristal quebrado, eu tenho um cristal há muitos anos, que é uma pedra maior com várias pontas. E ela apareceu quebrada, ou seja, não sei como ele quebrou. A ponta estava num outro quarto, fico imaginando que tenha sido a faxineira, mas quando começou a falar aqui sobre a ponta, ele quebrou justamente uma dessas pontas.

NA: Nesse caso, ele desgarrou apenas, então não danificou a unidade.

Grupo: Eu posso usar essa ponta?

NA: Normalmente.

Grupo: Minha dúvida também é essa. Se eu descarto ou se pode ser usado.

Grupo: Não pode ser usado mais. Não pode quer dizer não é conveniente. Mal não faz, mas perde o equilíbrio.

Grupo: O que eu gostaria de pedir, se fosse possível, que vocês olhassem o Diego lá na Nova Zelândia.

NA: Assim seja. Estaremos acompanhando. Agradecemos a oportunidade.

Grupo: Nosso Amigo, queria uma orientação também. Eu tenho visitado e feito Reiki na minha vizinha que está com Ela. Acredito que vocês têm me acompanhado porque eu sempre peço. E minha dúvida. Como que o Reiki atua, porque a doença parece que tem uma desconexão entre a mente e o organismo. Mas, o corpo vai definhando, e a mente funciona normalmente. .. Eu estou contribuindo fazendo Reiki?

NA: Está porque a degeneração celular vai perdendo também os seus estímulos em cada célula, e quando você emite uma radiação com as mãos, essa radiação também promove uma reação dessas células. Infelizmente, como a atuação é proporcional ao tempo, pois no caso as distrofias, elas são muito rápidas, e necessitariam de muito mais imposição da influência das mãos. Você pode ampliar reusando o que falamos sobre os cristais. Eles ampliam. Nosso irmão que está aqui nos ajudando utiliza discos de HD de computador. Esses discos esquentam e promovem uma radiação semelhante por causa de suas ligas, sem alterar os campos eletromagnéticos, uma vez que eles são feitos para um fim eletromagnético, quando essa película é retirada, esses discos podem ser utilizados para esse fim. Faça a experiência porque nosso irmão não diz, por receio de outros objetivos, com más interpretações. Mas, aconselhamos que experimente.

Grupo: Então, eu tenho que tirar a película..
NA: O xxxx te explica direitinho.

Grupo: Então eu posso colocar no corpo dela, nos pontos.

NA: Ele vai te mostrar e você experimente e verifique o efeito. Sabemos pelas emissões que verificamos com ele, com a sua intuição, e já geramos isso para ele. Mas, ele não expõe e respeitamos a sua posição. Mas, quem sabe?

Grupo: Tá. Muito grata.

NA: Agradecemos.

Grupo: Nosso Amigo, na semana que vem eu tenho um encontro que é muito importante. Espero que coisas importantes sejam decididas. Eu queria muito pedir a presença e a companhia de vocês.

NA: Estaremos acompanhando e confie. Confie sem dúvida, porque aquilo que não der certo é porque não daria mesmo, mas a sua determinação mental irá estabelecer com mais clareza para si e para os outros, limpando dúvidas e inseguranças. Confie.

Grupo: Obrigado.

NA: Agradecemos igualmente. Estaremos ao dispor sempre que nos mentalizar.

Grupo: Nosso Amigo, eu queria também se possível pedir para acompanhar a minha avó. Ela está precisando de uma luz, uma energia positiva, uma coisa boa na vida.

NA: Assim seja, estaremos acompanhando. Toda vez que precisar, pense com ela, conversando com ela, e mentalmente nos lembrando. Lembrando quer dizer para si mesma, pois seu poder de influência com ela é grande. E ela sente a importância que tem em você e suas irmãs e outros. Então, é sempre bom transferir a confiança nesses momentos, mentalmente ou no diálogo. Agradecemos a oportunidade. Paz e Amor.

A cada espaço de conquista dentro de si são espaços da mente no espaço do corpo. São reações do corpo no espaço da mente. O amor é a essência que garante o equilíbrio e há certa relação entre as coisas. Pois o amor não são apenas palavras. O amor é a essência que gera o sentido das palavras, dos comportamentos, dos sentimentos, da existência, enfim. Paz e Amor. Agradecemos a todos. Paz e Amor.