Encontro Semanal

Tempo e consciência

 

Paz e Amor.

A consciência é um resultado da interação entre a mente e o corpo. O que nos interessa neste instante é que a mente promova a sintonia dos diversos planos da realidade. Este poder agregador faz com que as múltiplas possibilidades estejam simultaneamente à disposição da mente. Estados orgânicos, situações físicas, processos inter-relacionados recriam diversos estados conjuntamente inter-relacionados. A consciência pode interagir e associar e, desta forma, também conduzir aspectos diversos simultaneamente. Será o nosso tema do próximo encontro. Paz e Amor. Paz e Amor.

Grupo: A xxxx pediu se poderia dar alguma orientação, conselho para que ela possa ajudar o xxxx.

NA: Cara irmã, muitas vezes é possível contribuir influenciando aquele que está ao seu lado. O primeiro passo é crer nessa possibilidade, para depois escolher algum aspecto crítico e construtivo que esteja relacionado aos interesses daquele que se opõe ao que você percebe e sente. É comum que se tenha como opositores os processos do orgulho, da vaidade e do excesso de poder, administrados por um ser imaturo. A referência do amor deve ser estabelecida como a referência do sangue frio, isto é, compreender os limites do amor condicional, estudando-se os limites das atitudes de cada um, como já elaboraram e isso deve ser mostrado a ela. Então, que se perceba a fonte da ignorância. Olha para o seu irmão e elabore com ele as questões mais simples, para que possa sintonizar. Mas, primeiramente, escute o que tem a ignorância com a instância; o que tem a ação irracional direta ou indiretamente na possibilidade de mudá-la. A maior dificuldade de uma mudança é perceber os abusos e os absurdos de seus próprios limites. É preciso que se compreenda a si, buscando compreender aos outros. Portanto, a interação entre os motivos de suas dúvidas, primeiro as responda. E busque dialogar com base nas respostas possíveis, certa de que o amor seja a referência para o sentido das questões. Paz e Amor. Agradecemos.

Grupo: Gostaria de saber se o ser humano chegou a conviver com os dinossauros.

NA: É conhecido o fato de não terem se conhecido. Confirmamos a ausência do ser humano, mas a presença de outros seres de origem extraterrestre. Paz e Amor.

Grupo: esses seres desapareceram?

NA: Não.

Grupo: E eles escreviam em paredes como os seres humanos?

NA: Como posso lhe dizer? O que temos a dizer contradiz parte da história expressa pelos seres humanos. Merece outro tempo para se dizer.

Grupo: Obrigado.

Paz e Amor

Grupo: Nosso Amigo, eu quero agradecer e pedir que continuem acompanhando xxx e a saúde de minha mãe. E gostaria de pedir algo que puderem fazer sobre esse momento que estamos vivendo.

NA: Da mesma forma que não podemos invadir os espaços individuais, também podemos no máximo pulverizar o nosso amor.

Grupo: Bastante bem-vindo.

NA: Que poderá ser aproveitado por aqueles que estejam em sintonia com qualquer forma de amor. De outra sorte, teremos que conhecer mais a fundo os resultados da experiência humana. Para este caso, não nos pertence, não podemos e não devemos interferir. Certamente, não é o único lugar com esse tipo, em vista de outros, de comparativamente brando problema. Certamente, de uma forma ampla, esperamos que a influência do amor aconteça nos momentos mais apropriados, tanto coletivamente, quanto, principalmente, individualmente, pois aqueles grupos tomados por objetivos racionalizados e persistentes, deverão seguir as suas consequências experimentais de sobrevivência. Ao contrário, aqueles que se esforçam, mesmo que derrotados, em situações, estarão mais bem amparados, pelo esforço de amor e ajuda. As questões sociais e políticas de todos os lugares são complexas formas de embate entre forças de poder maior, portanto mais distantes do poder individual espiritualizado. Aliás, por embate “espiritual”, apresentam proporções ainda mais dramáticas, se lhes interessa saber a priori. Então, tudo é resultado da experiência da humanidade. Há comunidades inteiras em estado de doença e fome, absolutamente dramáticas, sem acesso à sobrevivência, gerenciados pelos poderes dominantes econômicos, culturais, sociais, políticos, em total desarmonia e voracidade. O poder destruidor é muito grande, mas o poder do amor é maior. Paz e Amor.

Grupo: As pessoas que estão totalmente desoladas têm motivo para passarem por isso?

NA: Muitos.

Grupo: Tem a ver com outras vidas?

NA: Às vezes.

Grupo: Já nascem na miséria…..

NA: Nem sempre. É sempre possível a transformação.

Grupo: Eu entendi? O que vivemos aqui tem a ver que na espiritualidade está pior e que reflete aqui ou é o contrário? A nossa ira e dificuldade no desamor, reflete na questão espiritual ou há os que querem destruir que estão na espiritualidade?

NA: o que acontece aqui pode acontecer lá, o que acontece lá pode acontecer aqui, pelo simples fato de que são os seres humanos.

Grupo: Lá e aqui.

NA: Lá e aqui, a variável lá quer dizer: tudo diferente. Porque não é aqui. Mas, as características da humanidade são as mesmas. Cabe aos indivíduos, em sua parcela consciencial, impetrar, invadir a realidade para transformá-la através do amor. Qualquer outra transformação não relacionada ao amor, não garante idoneidade, equilíbrio e respeito. Há muitos seres na chamada espiritualidade humana associados a grupos de seres não humanos, que têm interesses na destruição dos seres humanos. Mas, ainda assim, até então, o equilíbrio se mantém. Mas, a destruição ganha eficiência e depois se fará pela própria natureza, se não houver uma intervenção consciencial das forças do amor. Estamos juntos nesta situação. Mas, só podemos interferir e interceder enquanto o equilíbrio se mantiver. Fora do equilíbrio há matizes estrelares, digamos assim, prontos para interferir. Até onde conhecemos, os seres que estão prontos trarão dúvidas aos seres humanos. Por isso, nós os detemos. É a única interferência de nossa responsabilidade. As outras são apenas relacionadas ao encontro da consciência com o seu eixo consciencial. A luz do amor existe para todos. Paz e Amor.

Grupo: o que nos cabe é essa vibração mesmo.

NA: A consciência, o estudo, e a ação no mesmo sentido. Assistir ao circo pegar fogo não é uma ação de amor. Paz e Amor.

Cada um tem o seu espaço e o seu tempo. A consciência reúne aquilo que precisa para tornar a ser a realidade, realidade que constrói, confiando em sua existência e fazendo-a como quer que seja a sua própria existência. Através do amor irá encontrar as coincidências, as sincronicidades, as incronizações que se fazem na medida em que confia. Por isso, atuamos assim. Confie no amor. Construa suas ações baseadas no que diz em seu coração. O amor de sua essência. Que seja sempre paz e amor. Agradecemos. Paz e Amor.