Encontro Semanal

As interferências das luzes de interação

 

Paz e Amor.

A mente e o corpo humano lidam com muitas formas de energia e de campos eletromagnéticos, eletrofis, campos fis, e suas interferências. Os campos eletromagnéticos humanos são conhecidos há pelo menos cem anos. Mas, só no século XXI, toma uma proporção próxima para que logo, logo, se possa descobrir os campos eletrofis. Os campos eletrofis surgem da interação mental, a partir de variações gravitacionais ao nível subatômico, e suas vibrações resultantes estão entre as vibrações não ionizadas, próximas de Raio-X e a luz visível. Há uma espécie de anel, ou seja, uma faixa muito estreita próxima dos campos vibracionais dos Raios X, chamados por nós de Sub-X. Parte das exalções microgravitacionais que geram os fluxos de interação, que chamamos de campos FI, têm grande potencial de interferência nos fluxos elétricos que também geram campos eletromagnéticos. As próprias células têm vários mecanismos específicos de geração de energia, como os encontrados nas mitocôndrias, que contribuem, como já explicamos antes, para o surgimento dos fílens. Então, há uma relação direta entre campos eletrofis, magnetostáticos, criados pelas exalções de restis eletromagnéticos gerados com o objetivo de criar ressonâncias como expressões inscientes dos seres siloefléricos. Essas interações são essenciais para o funcionamento dos campos e centros de energia, conhecidos como chakras. Tudo que os humanos podem saber sobre os campos eletromagnéticos corporais e mentais está se desenvolvendo rapidamente, mas encontra-se incompleto, pois os fluxos de interação ainda não foram detectados como deveriam. E isso está próximo de acontecer. Os fluxos de interação geram os fílens e diversos níveis de interferência. As interferências ocasionam diversos processos relacionados ao tempo, às proteínas, aos sistemas de defesa orgânica, à imunologia, e todo o processo endócrino relacionado às glândulas endócrinas, à inteligência sanguínea, e às sincronizações. Além disso, as interferências criam estados de ligação mnemônicos idáricos que são relacionados às integrações orgânicas simultâneas e ao pensamento atemporal, ou seja, instantâneo. Todos os sistemas de sistemas se equacionam em matrizes intercambiadas e interativas, controladas essencialmente pelo poder insciente do ser siloeflérico, que se representa em sua sensciência íntima, como fluxos de ressonância transdutorizada, isto é, que geram informações, e essas informações precisam passar pelos sistemas de paridade. Sistema de paridade confere a veracidade ao processo. E é aí que interferências específicas são verificadas em vários lugares da estrutura fisiológica cerebral, especialmente, nos nervos óticos e nas células, os cornetos oculares, e nos centros relacionados à formação e interpretação de imagens. Essas interferências podem ser controladas, pois sem nenhum treinamento, elas encontram-se à mercê da aleatoriedade de suas interferências. Elas são as luzes de interação. Tais luzes refletem em várias áreas mentais e cerebrais, e até em vários órgãos.

Para que servem, portanto, as luzes de interação? Em seu estado não treinado, elas são apenas mais uma das milhares de interferências que acontecem entre os organismos e suas mentes, entre as suas mentes e seus organismos. Várias dessas interferências serão citadas, porque podem contribuir com o seu desenvolvimento insciente, consciencial, existencial. As luzes de interação são, portanto, interferências que para nada servem se nada fizer com elas. Mas, percebam, tais iluminações mentais primeiramente não são iluminações externas, não são interferências de fótons ou de luzes externas, que podem ser facilmente percebidas pelas sombras ou por variações da intensidade, percebida através dos olhos. As luzes de interação são estímulos variáveis de interferências eletrofis do ser siloeflérico que atingem diversas áreas do córtex cerebral, do sangue, dos campos corticais relacionados à visão, em várias áreas e espaços em torno do nervo ótico, etc. Como já citado, são interferências não luminosas. São interferências eletrofis. Por isso, relacionadas a dois fatores preponderantes. Ao ser insciente, o gerar os campos fi e manipulá-los e ao aspecto interativo, resultante e proximal dos sistemas de paridade. Os sistemas de paridade fazem o papel de encaixar a substância certa no lugar certo, pelo processo adequado, para que crie os resultados que resultam de ações bioquímicas, eletromagnéticas, da interação de células gliais, neuronais, de estruturas específicas que reagem aos fluxos de interação, como é o caso das estruturas celulares, os citoesqueletos, como já citados. E, assim, portanto, relacionam aos sistema de confirmação orgânica, do tipo: para que serve uma determinada proteína? O próprio sistema de interação cria e experimenta combinações entre as substâncias, e as suas ordens genéticas específicas, dando espaço para as transmutações, e as mutações.

Para resumir, para que servem as luzes de interação? Caso as perceba, é preciso treinar esta percepção, para que depois se treine a interatividade que, por sua vez, se transformará em ferramenta de diálogo com o organismo, como acontece com os icons. Mas, mais ainda, para dizer ao organismo: o que você quer com você próprio? Você pode transmitir mensagens, ordens e diálogos de tal maneira que a estrutura orgânica pode lhe responder. E assim, conseguir interagir por meio da consciência e dos processos conscienciais, a se desenvolver de forma exclusiva em seu ser, em sua consciência, em seus estados de desequilíbrio orgânico mental, trazendo novas possibilidades para o desenvolvimento consciencial existencial.

Podemos dar um exemplo, que se fosse do seu interesse que alguém ligado a você fizesse uma determinada tarefa, e isso por mais complexa que seja, fosse realizada apenas por um pedido, por exemplo: “eu quero que fulano seja responsável por tal área de uma determinada tarefa”. Então, assim, o pedido seria: “ponha fulano na chefia da área B.” Evidentemente, tudo fictício. Mas, se você vai realizar essa tarefa, não será simplesmente uma frase. Você vai entrar em contato com seus superiores. Os seus superiores entrarão em debate e vão concluir para entrar em contato com superiores deles. Estes irão analisar e concluir se vai ou não. Esta conclusão leva a equipe em uma situação. Você vai, portanto, argumentar para essa equipe. Essa equipe vai gerar uma avaliação e um acordo. Isto volta para as chefias e, sucessivamente, como resposta para você, do tipo, é possível mas outras questões são colocadas. Você analisa e aceita, ou não. Se você aceita, está feito, você vai para o sujeito inicial, e diz: “Tarefa cumprida”. Por mais que simplifiquemos, a realidade orgânica é imensamente mais complexa. Mas, você dá uma ordem ao seu fígado: eu quero ser curado deste problema. O fígado vai procurar os seus superiores. Todo o processo análogo, muito mais complexo e mais extenso irá acontecer. Você obterá do seu fígado a resposta. Este paralelo apenas demonstra o potencial que está interno às luzes de interação. Elas podem interferir, dialogar, ampliar a relação, estabelecer parâmetros, conhecer a si. As luzes de interação estão intimamente ligadas à incondicionalidade do amor. Paz e Amor. Paz e Amor.

Agradecemos.

Grupo: Quando você fala que os fluxos de interação estão prestes a serem detectados, e a gente sabe que tudo tem poder de informação, não sei se tem o mesmo interesse de evolução, do bem comum pro mundo, serão detectados por quem?

NA: Não que exatamente serão anunciados. Mas, se você tem uma chave para abrir uma porta, e esta porta não lhe dá outra condição ao ser aberta, isto é, ela é o que ela é, pode se perceber que só pode ser aberta daquela forma. Muitas tecnologias não podem ser utilizadas porque dependem da mente do observador. Se o observador não souber dirigir carros mentalmente, ele não dirigirá carros. Pois, se for disperso, ou se tiver outras intenções, pode gerar um acidente. Ao lidar-se com a mente, a humanidade não funcionará como se tivesse lidando com corpo. Pois, há muitas questões no desenvolvimento mental que não podem ser tão evidentes quanto a descoberta de algo que dependa de uma dessas chaves. A descoberta poderá ampliar algo diferente daquilo que algumas tecnologias costumam atender. Por exemplo, gerar dinheiro, e aí já está equacionada a questão. Ela irá funcionar se não gerar o lucro esperado. Assim sendo, o lucro não terá importância. É só um exemplo de que nem tudo que se descobre serve ao capital. Paz e Amor.

Grupo: Eu estou fazendo um trabalho com amiga, que estamos trabalhando diretamente com os guias, que são espíritos, que foram humanos, e hoje vivem sem o corpo e se comunicam com a gente. São chamados exus, pomba-giras, mas é um lugar diferente, não é um terreiro, é uma outra relação com esses guias. E estão ajudando nesse trabalho. Eu queria pedir uma fala sobre este trabalho que estamos realizando em companhia com eles. Eles dizem que acompanham estas reuniões também.

NA: Agradecemos. Prezados senhoras e senhores, o amor é a referência para sua incondicionalidade. Aquilo que se baliza pelas referências diversas em vários planos, por várias formas, tem o seu respaldo nos próprios seres, nas próprias existências, independentemente se as religiões cunham os seus trajetos para os seus filhos, para os seus olhos, para os seus alcances. A incondicionalidade do amor é a referência da existência que perpassa níveis dimensionais, inclusive, muito distantes. Mas, o tempo, em algumas dimensões, nem existe, ou ele se forma de acordo com aquilo que se constrói no âmbito da realidade física. Independentemente de quais são os desígnios de uma dada religião, ou grupo filosófico, ou científico, as opiniões e os debates irão acontecer. As formatações, as manipulações, as formas requeridas, os elementos tradicionais, sociais, irão influenciar os contextos orgânicos, as formas de fazer e de ser, as identificações, as traduções. Elas farão parte de qualquer forma. Mas o amor não invade. O amor não destrói. O amor não antecipa, não prediz, não impõe. O amor não é forma. O amor é alcance. O amor incondicional é o que é simplesmente pequeno ou grande. Ele sempre será um grande desafio. O amor incondicional impõe voluntariamente. Liberta por consenso. O amor incondicional é a simplicidade. É a fé, é crer em si, é descobrir-se e dividir-se, igualmente, sem cobiça, sem diferença, sem indiferença, sem impor, libertando. O amor incondicional é uma solução. Paz e Amor.

Grupo: Trago uma pergunta deles. Se somos duplinados, um ser duplinado que está incorporado, que acho que é diferente de transdutorizado, esse ser está triplinado?

NA: Não, ele está em ressonância. Um com o outro, o outro com o um. Pode estar em ressonância com uma única pessoa, ou com muitas. Essa ressonância, que é uma afinidade, é necessária e física. O organismo sabe lidar com isso, porque a mente assim é constituída. Peça e ela fará, independentemente de quão complexo for, como acabamos de dizer.

Grupo: Aí entra a paridade.

NA: Certamente, sem a paridade não sabe o que, como, quando, porque, onde e até quando. Como ressonância é incronização, sincronização, sincronicidade, o tempo é manipulado. Ressonância é manipulação.

Grupo: E transdutorização?

NA: É a conversão em uma experiência diferente de outra. Também baseada em paridade.

****

***** NA: Agradecemos a oportunidade. Peço a permissão para a vinda de seus Ranamás. Paz e Amor.

R: Paz e Amor. “Nosso irmão, caro irmão, estamos com você, seguindo um caminho de auto-descoberta, numa paisagem cheia de amor, pois somos parceiros há milhares de anos. Nada mais do que isso. Porque a luz do amor pode nos conduzir e vamos conduzindo, encontrando mais e mais irmãos. Não é pela natureza humana apenas, pois a humanidade, apesar de estar estagnada, não para de aprender. E esta virtude que cabe a todos, também cabe a você. Vamos seguindo, sem hesitar. Vamos seguindo, com naturalidade, aprendendo a ser o que precisa reconhecer, independentemente se outros podem ou não podem. O poder de cada um relaciona-se ao que em sua essência é, e se pode seguir os seus suirsomas. Tente compreendê-los à luz do amor. Tente aceitá-los com leveza e simplicidade. Nada é tão simples que possa ser compreendido. Mas, ainda assim, qualquer complexidade pode ser exercitada nessa simplicidade. É o amor que nos segue. É o amor que seguimos. Amamos vocês. A todos vocês. Estamos aqui em paz, estamos aqui em amor. Agradecemos pelas oportunidades, pois ninguém nada é se não cumpre a si como é. Não se perca. Seja humilde e simples. Viva a sua vida de humano como simples e humilde humano. E por isso agradecemos. Muitos irmãos de outras dimensões precisam de você. Muitos irmãos de outras dimensões precisam de todos vocês. Muitos irmãos de outras dimensões podem ajudar você. Muitos irmãos de outras dimensões ajudarão a todos vocês. Confie na incondicionalidade do amor. Descubram a si, amem-se, ajudem-se uns aos outros. A felicidade vem da simplicidade. A felicidade nasce de pouca coisa. Por isso, não precisa de nada. Ser feliz é reconhecer a si. Sem isso, nem os outros lhe conhecerão. Confie em si e no seu amor. Siga em frente. Amamos vocês todos. Paz e Amor”

***** Atendimento ****

NA: Algo mais?

Grupo: Perguntar uma coisa, que acontece comigo. Sinto um cheiro de algo que não sei o que é, parece uma madeira. Já senti isso em diversos lugares diferentes, não sei o que é. Senti na Índia, aqui, senti o dia inteiro. Hoje

NA: Os estímulos olfativos, como outros estímulos, também estão ligados à memória, e no caso do estímulo olfativo, à memória de outras experiências. Entretanto, tudo que acontece em desequilíbrio pode gerar situações em looping, como aconteceu, e ainda em parte acontece com os zumbidos auditivos, como as impressões táteis de calor ou de frio, etc. Toda experiência proprioceptiva está ligada a fatores ambientais de aprendizagem e de afinidade, além de reações especificamente orgânicas. É a soma desses fatores que vem lhe trazendo repetições proprioceptivas. Paz e Amor.

A maneira como se lida com a experiência mental, que, por si, relaciona-se diretamente com a experiência física, orgânica, corporal. É preciso, portanto, que se projete mentalmente e corporalmente, criando focos de atenção da consciência e o seu aprendizado. O aprendizado de confirmar aquilo que de positivo constrói a sua experiência, quando o amor está conectado ao seu ser, e o seu ser, atento a essa conexão, irá gerar propostas do organismo para o seu bem-estar, para o seu desenvolvimento. E quando esqueces de ti, também deixa de gerar aquilo que te constrói, fazendo, às vezes, espontaneamente ligar-se a alguns fatores que podem paralisar o seu desenvolvimento. Em algumas situações, até destruir-se. Fique atento, ligue-se em si. Um dia irá precisar de si. Esse dia, sempre virá para todos. Não quer dizer a morte, mas quer dizer a vida. O amor reconhecer-se, saber de si. Não se isole. Não se esqueça. Não se abandone, mesmo que estejas só, pois nunca estás só. Agradecemos. Paz e Amor.

 

.