Encontro Semanal

Mente e corpo

Paz e Amor.

Estamos, há algum tempo, abordando vários temas em torno da mente. Vários aspectos precisam ser elaborados, visando uma compreensão mais próxima da realidade mental de cada um. Nem sempre é possível exercitar a mente e isto faz parte do desenvolvimento de cada pessoa. A mente humana é muito complexa para si próprio. Muitas vezes, é difícil manter-se ligado, focado em sua própria mente. Grande parte do que acontece em volta relaciona-se ao não controle mental. Seria diferente se tivesse controle mental? Seria. Seria porque vários aspectos da mente interagem com a realidade física fora da mente. As pessoas comuns, que são aquelas pessoas que não desenvolvem a mente conscientemente, simplesmente vivem a vida. Estas não chegam a perceber o potencial mental que possuem. E grande parte do que viemos fazer aqui relaciona-se a esse aspecto do empoderamento mental, como se diz. Quer dizer que aqueles que têm interesse, podem ampliar vários aspectos dos chamados processos mentais. Por exemplo, muitas pessoas são altamente atribuladas em sua sobrevivência. Até certo ponto, conseguem se equilibrar. Ademais, passam a gastar muito mais energia e envolver-se nos sofrimentos orgânicos de sua própria experiência. É possível, apenas relaxando o corpo e compreendendo esses aspectos do funcionamento mental, para se equilibrarem, independentemente da ansiedade em que estão vivendo e do conjunto de situações que oprimem, deprimem ou que estressam. É possível desenvolver habilidades simples, reforçando o quanto a mente pode alcançar. Vamos dar um exemplo. Pessoas de uma forma geral, muito atribuladas, ampliam o seu apego, não só às tarefas, como aos objetos que as cercam. Certamente, ao desenvolverem as suas atividades, não estão atentas à proteção mental ou à capacidade mental. Alguns exercícios que iremos propor mais adiante devem contribuir para fortalecer esses aspectos. Inclui-se aí a relação direta e estressante com a sobrevivência. As concepções de vida e de auto-gestão não se complementam, trazendo ansiedade e descontentamento. Essencialmente, compreender o poder mental irá melhorar os aspectos da sobrevivência. Entretanto, como cada um vive a sua própria ansiedade, é preciso mais do que simplesmente compreender racionalmente o que é a sua mente. Muitos aspectos complementares são essencialmente ligados ao que é intrinsecamente a mente, como é o caso dos sentimentos e emoções. Complementando, também é preciso que se tenha em mente toda a representação consciencial de ser e de estar presente no mundo diante da sua própria confiança. E este é o aspecto inicial e crucial – confiar em si próprio ou em si própria. Há vários anos vimos abordando assuntos relacionados à experiência de confiar em si. Muitas vezes, o desfoco causa distorções e desinteresse sobre si próprio ou si própria, sendo uma das origens da insegurança em si mesma(o). O amor é a referência que pode trazer equilíbrio e desenvolvimento para cada um. Paz e Amor. Paz e Amor.

Apresentação de xxx e xxx.

Sejam bem-vindos e a todos paz e amor.

Grupo: NA, gostaria de pedir uma mensagem para o xxxx, sofreu acidente há um mês, está em recuperação, sobretudo em relação aos olhos.

NA: A luz da vida não se encontra em um único lugar. Ela difrata tanto no ar quanto no interior do ser. A luz da vida está na intenção muscular, está na disposição volitiva do coração. A luz da vida está na força da confiança, promovendo o persistir. Nunca desista. A luz da vida é a luz do amor que convida o planeta a se transformar para manter ou criar vida, através de sua amorosa força gravitacional. A luz da vida é encher os pulmões de ar para exalar a compreensão daquilo que acontece com cada um. Não há nada que justifique negar. O que acontece relaciona-se com como percebe, sente e vive a vida. Algumas vezes, as explicações criam expectativas ilusórias. Mas, é preciso entender que todos os seres humanos têm dentro de si a luz da vida. Confie e boa recuperação! Paz e Amor.

Grupo: xxx, que está em xxxx, pediu um auxílio, uma mensagem.

NA: Paz e Amor. Caríssimo irmão. Mais do que almejar algo, é preciso perceber-se em si mentalmente, a sua luz de confiança. As oscilações podem demonstrar o quanto ainda nega determinadas confianças em si próprio. Deixe fluir aquilo que manda o seu coração. Muitas vezes, as turbulências externas descalçam as boas intenções e o investimento de tempo em si mesmo, para conquistar a confiança adequada. Não duvide, e trace em sua mente aquilo que deve ser a sua vida. Navegue com paciência. Sempre há calmarias e sempre há tormentas. Mas, é preciso seguir sem abalar o sentimento, de que o amor que trafega como parte do que conquista deve ser confiável em suas considerações. O barco balança, mas não deixe balançar a confiança. Paz e Amor.

Grupo: Poderia falar mais sobre a materialidade da mente e se isso tem relação com Ídar?

NA: Peço a permissão para que aqueles que não entendam o que vamos dizer, tenham paciência para poder explicar. Pedimos licença para isso. Vamos fazer um pequeno resumo para chegar nesse aspecto. O radash de Éfler não existe. Mas, a experiência dos seres de Lambda trouxe uma confirmação valiosa para os mesmos. É possível interagir de Éfler para o mundo físico. As abstâncias efléricas são como elementos químicos no mundo físico, mas estão sob a influência vibratória de variações gravitacionais. A gravidade eflérica, ela pode variar, extremamente rápida e, ao mesmo tempo, inverter de atração para expulsão, repulsão. O mais importante são os níveis de variação. Se a variação acontece repulsando, surgirão exalções gravitacionais forçando as abstâncias se transformarem em energia, fazendo com que o tempo surja. Esse processo acontece no limite de interface entre Éfler e a matéria bariônica. Quando a matéria bariônica surge, isto é, quando selide – é o chamado fenômeno de selisão – a matéria passa a existir. Tanto pode existir como um único elétron, quanto dependente da força da variação gravitacional eflérica, pode fazer surgir universos. Pode explodi-los, ou simplesmente exalar matéria de sua interface. Quando isso acontece, desde o micro ao macro, o tempo se torna uma dimensão física. Chamamos isso de incronização. A exalção eflérica é um processo gravitacional, essencialmente, mas envolve muitos outros processos físicos, como atermia e variações térmicas. No âmbito limítrofe multidimensional, a interface acontece em uma faixa linear, absolutamente estreita, pois não há espessura por conta da interface de Ídar, a dimensão entre Éfler e a matéria física bariônica. Acontece na chamada faixa Clarta. E as substâncias que surgem são chamadas de restis. Pode ser um ou podem ser trilhões e trilhões de toneladas. Evidentemente que esse complicado processo que acontece a todo momento encontra nos universos físicos diversos uma grande estabilidade, a estabilidade sub-atômica que fornece resistência às exalções efléricas. Ao mesmo tempo, o contrário também acontece. Na medida em que a matéria física se torna instável, as forças nucleares também instáveis, acontece a chamada depleção. Quando a matéria física deplete, isto é, desintegra, desaparece. Na verdade, o tempo dimensional decroniza. E, assim, a matéria física, a partir das variações de atração eflérica, é sugada, fazendo-se transformar em abstâncias efléricas. Entretanto, essa simplificação diz respeito aos universos, dimensões e radashes. Não estamos falando dos seres, do ser silociente, que vive e atua do “ambiente eflérico” para o ambiente físico. Esses seres perceberam que é possível manipular um fluxo que proporciona interação, chamado de fluxo Fi. Este fluxo é decorrente da interação de Éfler, Ídar, matéria. É altamente sensível em Ídar. As variações gravitacionais. E assim, essas variações que ocorrem, ocorrem tanto em relação à extensão quanto aos fluxos de variação. Os fluxos de variação gravitacional são chamados de Campo fi, porque criam áreas no ambiente físico de ressonâncias gravitacionais. E essas ressonâncias é que podem ser utilizadas pelos seres em suas interações com os horizontes físicos. Os fluxos fi não podem ser medidos por aparelhagens humanas porque não são fluxos eletromagnéticos. Entretanto, ao controle do ser eflérico, este desenvolveu habilidades na sua interação com o ambiente físico, descobrindo campos e fluxos eletrofis, quando fluxos fi interagem com campos eletromagnéticos. E, desta forma, puderam desenvolver células, e toda a estrutura orgânica para encapsular tal qual a matéria faz com a dimensão de Ídar. Na medida em que a matéria física esteja estável, a dimensão de Ídar encontra-se confinada a espaços descontínuos do espaço físico dimensional, estando dispostos entremeados em campos fi, eletrofi, e campos magnéticos ou eletromagnéticos. Aí é que acontece todo o processo de interação entre a mente e o corpo. Inicialmente, a interação mental estava ligada aos processos inscientes dos seres depletidos, isto é, dos seres desencarnados. Mas, a mente desenvolveu e passou a estados isolados diante do desenvolvimento orgânico, para que este pudesse alcançar a sua consciência. É necessário esperar a sua maturação, e nesse processo, o chamado eixo consciencial e todo o seu estado de progressão que relaciona sequências conscienciais de desenvolvimento do tipo insciência, pré-ciência, sub-ciência, inconsciência, subconsciente, consciência, superconsciência, e na morte física, retornando à insciência. A insciência depletida é o estado espiritual fora do corpo, onde encontra-se entre Ídar e os campos eletromagnéticos do mundo físico. A partir do corpo, a interação mental se forma para desenvolver o ser. Paz e Amor. Agradecemos.

Grupo: Uma questão que tem passado pela minha cabeça. Quando usamos certos termos, tento equipará-los às minhas construções. Quando ouvi primeiramente o termo duplinar, igualamos, aqui, à morte. Duplinamos somente quando morremos? ou há outras formas? Sonhos, por exemplo?

NA: A duplinação, por isso tem o sentido de duplo porque desune do corpo e passa a ter uma vida sem a unificação do corpo. A mente se orienta por outros processos, não corporais. Duplinação acontece, portanto, com a transformação física, a morte física. Os sonhos estão diretamente relacionados aos processos corporais mentais. Portanto, não há duplinação. Esclarecido?

Grupo: Sim.

NA: Paz e Amor.

A sua mente está em você mesmo ou em você mesma. É preciso aceitar a si mesmo. É preciso perceber a si, amar a si. É preciso amar aos outros e a si incondicionalmente. Confiar em si é um processo mental que carece de exercício desde muito cedo. Sempre se exercita a negativa opressora, quando se considera que o processo de aprendizagem deve ser doloroso. Mas, não é preciso isso. Para nós, que acompanhamos a humanidade desde sempre, sabemos que o amor transforma a dor, que a dor só cessa a sua existência por intermédio do amor. Paz e Amor. Paz e Amor. Agradecemos. As águas estão energizadas com a iluminação ultravioleta de nossos convidados. Paz e Amor.