Encontro Semanal

Os transfissomas e os campos eletromagnéticos

Paz e Amor.

Como se sabe, o ambiente físico é praticamente composto, em sua estrutura bariônica, de universos subatômicos e campos eletromagnéticos. Entretanto, uma parte do consumo de energia deste ambiente é trocada por abstâncias efléricas, de um lado, e de restis físicos, do outro. Essas informações estão à beira de serem conhecidas dos seres humanos. Pois, teoricamente, já são avaliadas. Os processos existenciais dos seres humanos incluem exalções e depleções de campos gravitacionais utilizados como “passarela” para o trânsito consciencial, o chamado eixo consciencial. Parte desse processo ocorre na ausência da consciência, porque refere-se mais especificamente à experiência do ser não duplinado. E os processos de sistemas inscientes experimentam um confinamento durante sua estadia juntamente com toda a estrutura biológica física e parafísica, sendo, pois, uma experiência ainda insciente do ser silosciente, por sua vez, uma manifestação dos seres “siloefléricos”. Há um grande processamento de informações acumuladas na memória do trânsito insciente, possibilitando grande poder de interação. Este poder de comunicação e transformação é transdutorizado a partir de fluxos resultantes dos sistemas matriciais de sistemas. Fora do organismo físico, experimentam referências conscienciais chamadas de insciência, estando não duplinados. Mas, estando duplinados, a complexidade das estruturas orgânicas promove grandes oportunidades de se articularem tais fluxos de interação. Estes fluxos de interação são chamados de fluxos FI. Eles abrangem grande parte da estrutura física e são provocados por microdiferenças de campos gravitacionais positivos e negativos, formando ressonâncias, ressonâncias essas que se transformam como meio da coerência consciencial, por onde flui tanto a interatividade quanto o trânsito de informações. Mas, esses campos FI têm grande poder de interferir em campos gravitacionais e eletromagnéticos, em especial. Desta forma, dependendo de sua angulação e de seu momentum, podem provocar fortes alterações eletromagnéticas. Tais interações podem ser promovidas em larga, ampla qualidade e extensão, e fazem parte como exemplo do que chamamos de transfissoma. Fissomas são os campos eletrofis que exalçam e interferem por meio dos processos orgânicos conscienciais, resultantes da interação mente-espírito-organismo-corpo, e há, portanto, três ou quatro grandes campos de interação no organismo físico dos seres duplinados. Em ordem de intensidade, as mãos, o campo cerebral, juntamente com o campo cardíaco e o campo abdominal são os quatro campos de influência orgânica por meio dos Fissomas. Os fissomas são estes campos. Por exemplo, as imposições de mãos, famosas e reconhecidamente utilizadas pelos humanos, são fissomas. E a ação consciencial de agir, ação-agir, por meio das mãos, do coração e da mente são chamados de tranfissomas.

(Mostrando com os gestos que ele sempre faz, ao chegar) Desde sempre, agimos com transfissomas, interferindo no ambiente físico com campos eletrofis e eletromagnéticos, selecionando as influências negativas, convertendo-as em nulas, e realçando os campos positivos, tanto do ambiente físico, quanto dos acompanhantes, os humanos duplinados e não duplinados, fornecendo uma vibração eletrofi considerada como de proteção. O objetivo é trazer equilíbrio aos encontros e, em agradecimento, retribuir, com campos mais duradouros de energia de equilíbrio, as referências do amor. Quando fazemos transfissomas, estamos impondo aos campos negativos uma neutralização que, no caso da “espiritualidade” humana, ela se vê em seu aspecto negativo, submisso aos campos do amor, dando a esses que necessitam oportunidade para se encontrarem com as referências que podemos aludir para aqueles que tiverem necessidade. Mas, limitamo-nos, pois nosso objetivo é apenas perpassar aos interesses de cada um a luz do amor. E os transfissomas são, portanto, essas ações que fazemos e que todos vocês podem aprender a fazer. A luz do amor é a força da existência mais frequente e reconhecida de todas as existências. Agradecemos. Paz e Amor.

Grupo: Agradecimentos.

NA: Igualmente agradecemos.

Grupo: Sobre a neutralização das energias, queria perguntar sobre as antenas de eletricidade da praça aqui perto, se há algo que podemos fazer para neutralizar.

NA: Essas radiações elétricas são difíceis de serem removidas porque são mantidas como imposição da própria transmissão de energia elétrica, pois a melhor forma seria removê-las. Todas as linhas de alta tensão transferem campos nocivos. E, relacionado, portanto, ao quadrado da distância deste campo, a interferência eletromagnética pode se fazer. Como são linhas que estão a todo tempo no mesmo lugar, transferindo campos, há muitas reações conhecidas das doenças mais comuns como as alergias, as influências nos campos de equilíbrio, as alterações orgânicas sanguíneas e outras diversas formas desprezadas pelo interesse econômico. Entretanto, uma alternativa pode ser considerada como sendo aquelas que fortalecem os campos de ressonância de cada um. Teremos que ter encontros específicos para descrevê-las, pois terão que ser minimamente explicadas, e às vezes, margeiam com informações contraditórias, tanto da ciência humana, quanto do misticismo humano, como é o caso dos cristais e das correntes de moto contínuo, criadas por elos e espirais de alguns materiais, como cobre ou ligas específicas de metais, considerando-se algumas construídas pelos próprios humanos. Pelo caráter exótico da situação, teremos que escolher um outro momento para explicar a respeito.

Grupo: O melhor é mudar daqui?

Grupo: incluiu transformadores na conversa.

NA: Preferencialmente longe dessas correntes. Os transformadores amenizam os fluxos de energia, porque centralizam diferentemente alguns desses fluxos. Normalmente, reduzindo-os. Uma das questões é que essas linhas são mal colocadas geograficamente, em relação aos campos eletromagnéticos terrestres, as chamadas linhas de Hartmann, e outros campos, assim como o desconhecimento dos fluxos eletromagnéticos bombardeados especificamente mais intensamente em um lugar do que outros de radiações cósmicas. Geralmente, é possível verificar pela própria reação dos vegetais a esses campos e até mesmo a reação das áreas geológicas, elas podem contribuir aumentando ou equilibrando tais fluxos. Evidentemente, não iremos tentar corrigir tais situações. Paz e Amor.

Grupo: Qual afeta mais a saúde do ser humano? Essas ou as torres de celular?

NA: Ambas de formas específicas. Há todo um desequilíbrio eletromagnético nos grandes centros humanos.

Grupo: Essas radiações afetam pássaros?

NA: Sim, a todos.

Grupo: Voltando aos transfissomas, neutralizam os campos negativos, a ação do coração, da mente, e das mãos, … a gente não vê esses campos…

NA: Não, você vê os campos eletromagnéticos criados pelas antenas de rádio, TV, raios X?

Grupo: Não.

NA: Eles existem?

Grupo: Sim, claro. Como podemos fazer…

Grupo: Como podemos perceber os campos negativos?

NA: As mãos são vascularizadas. …

NA: O treinamento deve ser como estamos propondo. Peço que apanhe cada um, um copo d´água. Antes, porém, solicito que lavem bem as mãos, para que possamos manipular essa água e ingeri-la.

— NA: Eu posso contribuir com a sensibilidade magnética. Podemos dizer que, minimamente, o suficiente, o ferro que está no sangue contribui e pode contribuir para uma sensibilidade eletromagnética. Mas, não é por causa desse ferro, mas porque os fluxos eletrofi são produzidos pelos fílens, nas mãos, especialmente de formas auto-orientadas. Eles são a primeira linha de frente para a confiança. Desta forma, a maior parte das pessoas demonstra a sua influência a partir de seus gestos, e a grande parte desses gestos, jogados, eles são subconscientemente os tutores desses campos de fissomas. Como não são exercitados conscientemente, precisam também de treino. O treinamento deve ser como estamos propondo. Paz e Amor. Peço que cada um apanhe um copo d’água. Antes, porém, solicito que lavem bem as mãos para que possamos manipular essa água, e ingeri-la. Paz e Amor.

Ponham a mão esquerda em baixo, e a direita, sobre o copo. Fechem os olhos, vamos ficar um a dois minutos em silêncio. Procurem sentir apenas a reação da água em sua mão direita, sobre o copo. Especialmente, a parte central, que deve ficar no meio do copo. Procurem não dizer nada mentalmente. Deixe os fluxos mentais exibirem-se como quiserem. Se conseguirem não prestar atenção neles, conseguirão melhor resultado. Caso contrário, repita a experiência em outro momento. Tenham-se os olhos fechados. Inspirem e expirem com delicadeza. Não precisa articular palavras. Apenas assista a elas. Ou melhor, assista-as. Aproveitem o tic-tac do relógio. A água pode sofrer esquentamentos e resfriamentos. Procurem senti-los. Às vezes, é muito sutil, mas eles podem se intensificar. Mantendo a mão esquerda apoiando a base do copo, levante a mão direita, soltando-a do copo, mas mantendo-a, pelo menos dois centímetros. Levante a mão mais. Mais. Mantenha os olhos fechados. Levante mais as mãos. Tente sentir que as mãos incorporam-se em uma luz, uma luz intensa no centro, vaporizada em torno, ela toca a água. Não é uma luz visível, mas é uma vibração. Todos vocês estão fazendo essa vibração. Agora, junte os dois dedos, indicador e polegar, da mão direita, como se segurasse uma agulha, aponte-a para o centro do copo sem abrir os olhos. A luz se concentra em todo o copo. Quando esta agulha de luz apontada toca a água, elas estão azuladas. Lentamente, aproxime da água, até que a sinta, mas não mergulhe. Apenas um milímetro. Sinta que a água encontra-se energizada. Tenha sem molhar os dedos, apenas a porção necessária. Os outros dedos formam uma espécie de reverberação, contribuindo para o fluxo de interação que acontece no líquido. Ele entra em sintonia pela leveza. Evite pensar, evite articular, pela glote, alguma palavra, mas deixe as outras palavras fluírem, apenas auditivamente, se é que elas estão fluindo. Elas não são importantes nesse momento. Levante a mão direita e aproxime ambas as mãos ao coração, levantando apenas sutilmente as mãos. Os fluxos dos campos cardíacos, que são tão intensos quanto os cerebrais, entram em sintonia, influenciando também o líquido. Ponha agora, lentamente, a mão direita acima, solte os dedos, estão juntos, vire a mão, abaixo da mão esquerda. Dê apenas três goles pequenos da água. Ponha de volta na mesa, ou ao lado, onde queira. Paz e Amor. Os fissomas interagiram com a água. Ainda que sem controle, a água se torna azulada. E demonstra que é possível conduzir o exercício, que explicaremos um pouco a mais. Isto terá que ser no próximo encontro. Agradecemos. Paz e Amor.

W: Gostaria de pedir que me acompanhassem um pouco nessa caminhada, tenho passado por coisas tão díspares, conquistas, decisões difíceis, e preciso de ajuda.

NA: Assim seja, confie em si e exercite por meio desses desafios. Não pense antes o pior. Sempre abra o coração e a inteligência para alcançar a leveza. Não se preocupe, mas não se relaxe. Relaxe, mas preocupe com o essencial. Paz e Amor.

Grupo: Queria também agradecer a mensagem que enviaram. Chegou numa hora muito boa.

NA: Igualmente agradecemos. Continue a se observar, amando-se e respeitando-se. Não se critique e continue a avaliar, com dose de humor. Paz e Amor.

Grupo: Queria também pedir pelo xxxx e xxxx, esse início de jornada para eles. Que os acompanhe.

NA: Assim seja, estamos acompanhando. Paz e Amor.

Grupo: Quando você fala que o coração – essa trindade: mão – coração – mente. O que significa um problema do coração? O fluxo de energia é prejudicado?

NA: Pode ser ou não, depende de todas as suas resultantes. Não há nenhum igual, mesmo que os problemas sejam aparentemente o mesmo. Cada um tem a sua forma, e as suas referências. Certamente, o coração revela algo do sentimento que pode estar precisando ou sendo precisado. Mas, é por onde o amor se faz em paz para conduzir a mente para que a paz se faça em amor. Paz e Amor.

Há muitas coisas que se aprendem com a experiência que a cada um a vida serve, em um menu de situações, onde as mentes buscam soluções. Na verdade, buscando seus próprios corações. Os corações querem revelar o amor incondicional. Muitas vezes, considerado paranormal, mas na realidade é só incondicional. Agradecemos. Paz e Amor. Suas águas estão energizadas por si, incluindo a do meu, nosso, irmão. Paz e Amor.