Encontro Semanal

Parâmetros de paridade

Paz e Amor.

é a base da confiança. Já dissemos que os processos de paridade acontecem na base dos sistemas de sistemas matriciais, complexos, da mente humana. Para que o organismo tenha a sua autonomia, e ao mesmo tempo não perca o seu eixo consciencial, é preciso todo um processo especificamente relacionado à confirmação das informações e dos processos corporais-mentais, ou mentais-corporais. Desta forma, a todo instante, incessantemente, o ser silosciente interage com o seu organismo físico. E, para isso, através dos fílens, mantém os sistemas de memória, tanto orgânicas quanto mentais idáricas. Os sistemas de paridade, portanto, estão responsáveis por confirmar cada processo mental-corporal vivenciado pela experiência de cada um. Evidentemente que há diferenças em como acontecem os processos de confirmação mnemônica, possibilitando o trânsito de ações guiadas pelos processos de ressonância selidente, por meio da insciência e sensciência íntima, o chamado eixo consciencial. Também, como já dissemos, a experiência crescente de aprendizado, desde o nascimento, ou melhor, desde a concepção até os momentos de deduplinação, os sistemas atuam incessantemente, transferindo informações e ações entre o ser silosciente duplinado e o seu aprendizado consciencial, isto é, o surgimento e o desenvolvimento da consciência. Sem isso, os processos seriam de uma ordem inviável à sobrevivência fisiológica e da interatividade mente-corpo-organismo. Os sistemas de paridade podem ser compreendidos de diversas formas e selecionados por categorias diferentes que serão temas de outros encontros. Mas, importa, neste momento, que é possível encontrar parâmetros mentais e corporais para se desenvolver mentalmente com maior profundidade, eficiência e desenvoltura. Salientando-se que pode haver diferenças grandes entre uns e outros, ou até mesmo em relação à mesma pessoa, em momentos diferentes. Isto se deve a não terem tido experiências na infância especificamente voltadas para a experiência mental. E, assim sendo, é natural que haja dificuldades e distanciamentos para o desenvolvimento. Mas, no caso de serem persistentes, em um dado momento, irão perceber que o processo é compensador, porque correm o risco de se desenvolverem bem mais do que se espera. Os parâmetros para o processo de mentalização são referências de confirmação e de atenção, e lembrança, isto é, memória, que podem atuar diretamente nas respostas orgânicas aos sentidos atribuídos para a mente consciente intencionada a se desenvolver. Os processos de paridade, sendo a base de todo o desenvolvimento mental e corporal, têm nesta situação, também uma referência de auto-significado e necessidade. Isto é, é possível, é preciso e deve ser buscado. Da mesma forma que atribui significados a qualquer situação, pois, isto é uma afinidade do próprio poder natural mental que é a interatividade. Os processos mentais acontecem seguindo as influências do eixo consciencial e das interferências da experiência mental consciente adquirida. Apesar de guardar uma certa simplicidade, o exercício depende sempre de treino, pelo menos a compreensão de que só o treinamento pode demonstrar as relações propostas pelos exercícios. O sistema de paridade é multi-transdutorizado, de tal forma a sempre haver modelos exercitados na natureza biomental de cada um, sendo esta natureza chamada biomental, ou ainda mental biológica, porque trata-se da interatividade do ser silosciente com o seu ser orgânico físico. Entretanto, o alvo biologista não é a intenção das questões, mesmo que elas estejam sendo comparadas ou expostas baseando-se em informações da biologia, da histologia, da antropologia, ou de uma forma mais ampla da experiência dos seres humanos. Mas, evidentemente, das observações que nós, cá, fazemos. E estas observações seguem prioritariamente as luzes “vistas” por nós dos sistemas de fílens, que geram dois aspectos básicos e possíveis de serem analisados, como os centros de energia com os seus fluxos de fílens e as linhas ki, fi, e fieletromagnéticas da estrutura corporal humana com a interface conhecida da chamada medicina tradicional chinesa, que são os pontos conhecidos da acupuntura. Mesmo havendo diferenças e, por vezes, divergências, não anula ou contradiz a experiência humana. E, por este motivo, as utilizamos, em parte, como referência para expressarmos, utilizando informações da experiência humana. Outros campos, a priori, não predominam, por questões próprias das informações de nosso âmbito. Por vezes, encontram-se em oposição a algumas áreas conhecidas da humanidade. Então, não é preciso confrontá-las. Desta forma, encontramo-nos certamente tranquilos às limitações da própria natureza das situações e dos alcances conceituais de vocês. Respeitamos, simplesmente.

Os sistemas de paridade são as confirmações de qualquer âmbito expressas em árvores complexas de relações e informações. Isto quer dizer que na referência escolhida, isto é, no momento atual de cada um, já deixa de fora toda a base histórica conceitual elementar, porque ela trata da interatividade insciente, silosciente de processos muito básicos, distantes da complexidade orgânica de vocês. Portanto, estaremos sempre fazendo alusões aos aspectos mais práticos e próximos do entendimento, mesmo que resumidamente, de situações proprioceptivas e acessíveis e compreensíveis à experiência pessoal de cada um, ou de cada uma. Então, como já dito que os sistemas de paridade estão em toda a base, pode-se estender ao resultado complexo da atividade de paridade do mental-orgânico, tendo-se em cada um, as suas resultantes em vista de seus próprios desenvolvimentos. Isto quer dizer que não precisamos retornar para dizer que a paridade é uma confirmação simples. Na medida em que a estrutura orgânica se mostra desenvolvida e complexa, os sistemas diversos de paridade são também hiper-complexos. Mas, suas resultantes podem ser compreendidas em aspectos simples. Por exemplo, se você pensa em uma tal vaga, como já expusemos, de automóvel, todo o processo de paridade já acontece em sua árvore complexa e transdutorizável de entre-sistemas dimensionais diferentes, atingindo os sistemas do universo físico e encaixando-se, a partir de suas incronizações, nas situações desejadas. Isto é, de forma a sincronizar as necessidades pedidas pela mente, compreendendo-se que não há simplicidade na realização orgânica. Há simplicidade na ação mental direta ou a partir de icons, ou a partir da própria linguagem, pois ambos são processos de paridade multi-dimensionais que alcançam diversos aspectos da realidade orgânica e da realidade dos universos físicos, como já mencionado em outros momentos. Assim como, quando se pensa em algo, o próprio organismo irá transdutorizar processos e sistemas complexos, baseando-se em seu próprio desenvolvimento, alcançando resultados específicos quando exercitados em suas possibilidades de habilidade e “empoderamento”, sendo, pois, o empoderamento, o desenvolvimento de alguma habilidade. Assim, os parâmetros para as “paridades” são as descrições confiáveis da sua mente para realizar funções e objetivos mentalizados e construídos com a complexa rede de confianças comparadas, isto é, baseando-se em suas paridades. Os parâmetros são pensamento, intenção, sentimento, palavras, significados, necessidades, sentidos atribuídos, escolhas, e somas de processos que partem da intenção mental para formular questões que possam ser traduzidas pelo organismo. Isto são parâmetros de paridade. Desta forma, convencionar algo é determinar que, por força da convenção e da intenção mental, o organismo entenda e transdutorize informações para alcançar o objetivo intencional. É possível? É possível. É possível porque da mesma forma que o organismo promove transduções e transdutorizações, ele pode, portanto, revertê-las em sua árvore de paridade, isto é, confirmações transdutorizadas, confirmadas e traduzidas para o organismo e do organismo traduzidas, transdutorizadas, transducionadas, dos organismos para os objetivos. Isto são as respostas paritárias, ou seja, o resultado do processo de paridade. Assim, evidencia-se a necessidade de confiar em si. E isto também deve ser treinado. Os exercícios deverão ficar para o próximo encontro, pois os textos deverão ser lidos para que se compreenda o que será feito no próximo encontro. Solicitamos que aqueles que aqui vierem tenham em disponibilidade em disponibilidade, e ainda sugerimos um ímã, como já foi certa vez feito. Agradecemos. Paz e Amor. Paz e Amor.

 

… [Pedidos e mensagens pessoais]

Grupo: …  fazendo o exercício, do ponto mais alto, e eu nasci com algo na minha cabeça. Esse ponto tem algo a ver, ou se é uma coisa física só?

NA: Cada coisa que nasceste em seu corpo tem significados prévios e os significados sempre são boas oportunidades. Saibam que a maioria das pessoas tende a levar de uma vida para outra aquilo de melhor que conseguiu na vida anterior, e muitas marcas são lembranças. Lembranças que devem ser consideradas mesmo que a consciência não saiva. Confie e evoque em seu coração a luz do amor e daquela marca, que seja qualquer espécie que possa lhe trazer bons retornos e que instintivamente a confiança lhe conduza a completar aquilo que traz. Isto é uma dádiva. Agradecemos. Paz e Amor.

Confirmar para si a essência daquilo que traz é trazer a essência para ser realizada. Seja o que for em cada um, seja como for para cada um, confie em sua íntima sensciência, onde reside a possibilidade potencial do amor. Seja feliz! Busque compreender que é possível e que a felicidade não se atrela a nenhuma carruagem. A felicidade é simplesmente paz e amor. Agradecemos. Paz e Amor. Paz e Amor.