Encontro Semanal

Formando Icons

Paz e Amor.

O que são os Icons?

Os Icons são representações mentais associadas ao organismo de maneira a trazer referências de paridade em relação a diálogos entre a mente e o corpo.

Os Icons são úteis para o autocontrole e autoconhecimento. Já fizemos algumas descrições relacionadas à base orgânica relacionada aos Icons. Estamos em um momento de desenvolvimento mental aonde se solicita, através de exercícios, que se forme mentalmente imagens e se auto observem. A utilidade dos exercícios é fazer treinamentos mentais para potencializar a formação das chamadas Luzes de Interação. As Luzes de Interação estão intimamente relacionadas a atividades orgânicas de base como os Fílens que dão origem aos centros de energia, os chamados Chacras. Muito além, as Luzes de Interação relacionam-se às respostas de paridade do funcionamento orgânico celular em relação à produção de energia e à criação de sistemas proteicos, criando sistemas de sistemas matriciais coordenados de duas formas básicas: uma pela estrutura biogenética autônoma do próprio organismo físico e outra oriunda dos processos conscienciais siloefléricos que formam o eixo consciencial. Em suma, os processos inscientes da mente, que por sua vez, dão origem à consciência. Entretanto é muito comum os sistemas de linguagem e consciência estarem díspares das ordens ontogenéticas desenvolvidas pelo próprio contexto orgânico de cada um. Os sistemas de paridade como já descritos, entretanto, relacionam-se às confirmações dos sistemas diversos encadeados de forma matricial, concatenadas tanto com a realidade física dimensional quanto com as dimensões não físicas, siloefléricas silocientes, Ídar e outras.

Os sistemas de paridade são sistemas orgânico-mentais capazes de estruturar processos enzimáticos, proteicos, de maneira a atender múltiplas necessidades assistidas na espontaneidade orgânica altamente interativa com o ser duplinado em sua essencia consciencial existencial. Os processos descritos geram sistemas de energia e fluxos de interação fi através da externalização dos fílens que em suma exalçam fótons e fluxos elétricos e por esta situação configuram-se como meio de expressão silosciente, isto é, do subconsciente e do inconsciente através de fluxos eletromagnéticos, bioquímicos, eletrofis, etc.

Os sistemas de paridade equalizam as correspondências efetivas que se equiparam entre os sistemas de sistemas matriciais, como exemplo, a memória que está interligada tanto às memórias físicas neuronais quanto as memórias celulares e assim, ainda com as projeções neuroidáricas de captação e registro no âmbito dos fluxos em Ídar, onde as memórias se transmitem pelo eixo consciencial em direção à existência siloeflérica do ser. Assim, os fluxos mnemônicos de interação fi, que dão origem aos meridianos entendidos nas medicinas não ocidentais ou os fluxos de Ídar de memória instantânea não segmentada de Ídar. Assim sendo, os sistemas de paridade se utilizam de uma espécie de diálogo corpo-corpo, corpo-mente, mente-mente, de tal forma a se conjecturar como parte reconhecível em todos os níveis de codificação, tanto neuronais quanto bioquímicos, quanto bioelétricos ou psico-fi que geram estruturas de significado representativamente reconhecíveis por cada nível especificamente. A estrutura mental pode ser construída pela consciência para formular diálogos interativos conscienciais orgânicos.

Estes diálogos precisam de treinamento e uma das formas, uma das técnicas, utilizam os fluxos de Luzes de Interação já descritas em outros encontros. As Luzes de Interação fazem parte do sistema descrito acima. Desta forma temos que, os treinamentos que estão sendo feitos, estimulam o encontro da mente que está treinando com as Luzes de Interação, que são luzes especificamente exalçadas mentalmente pelos sistemas de paridade. Por este motivo, podem ser utilizadas como ponte de diálogo entre a consciência e os sistemas inscientes do organismo físico e mental. A descrição a seguir propõe demonstrar, em termos estruturais, a formação dos Icons.

Frequentemente os Icons dependem das Luzes de Interação para serem ativados. Desta forma tem-se que os Icons precisam ser ativados. Há uma forma que será exposta, mas não sendo a única forma de ativação. É uma forma simples e básica para o funcionamento dos Icons. Vamos dar uma sequência de passos que simbolicamente ”represente” a formulação simples de uma estrutura de Icon . Lembrando que a palavra não é ícon e sim Icon. Os Icons representam os diálogos entre corpo-mente, mente-corpo, mente-mente, corpo-corpo. Vamos ao Icon!

Ativação do Icon

O Icon se baseia na percepção dos fluxos mentais das Luzes de Interação. Nos exercícios que sugerimos, sugerimos várias etapas até que surgissem mentalmente e espontaneamente, luzes que se ampliavam e se contraíam sendo uma visualização pessoal e específica para cada um. As luzes podem ser expressas com cores ou com sombras. Assim sendo, a realização do Icon necessita do treinamento da visualização mental das luzes de interação. Se você ainda não consegue, o exemplo a seguir, deverá ser apenas o conhecimento do processo.

O que não quer dizer duas coisas: não quer dizer que não consiga e não quer dizer que consiga. Vai depender do exercício que fizer.

Ativação, pressupõe portanto, que, estando relaxado em um ambiente tranquilo, deve estabelecer um contato mental de imagem luminosa quando queira, isto é, se você se concentra e as luzes aparecem. Em outro momento poderemos dizer sobre essas Luzes. Lembrando que essas luzes são espelhadas no âmbito cerebral mental das áreas visuais, mas podem se estender pelo organismo físico como um todo.

A ativação significa estabelecer contato. Estabelecer contato significa receber resposta das luzes que o contato estabelecido foi realizado. E ele é feito preferencialmente, inicialmente…, significa estabelecer resposta orgânica diretamente com a mente consciente.

Assim, é estabelecido, inicialmente, que se toque neste ponto (na fúrcula esternal). Muitas vezes fazemos isto nas técnicas de análise dos campos de energia e para travarmos diálogo com o organismo, ativamos tecnicamente o organismo desta forma. Ao estabelecer este ponto e as Luzes de Interação responderem, este ponto está ativando o Icon. Ativar o Icon significa estar pronto para o diálogo mente-organismo. Quando o organismo dá a sua resposta, a associação estabelecida pela ativação poderá ser repetida e o organismo imediatamente se prontificará. A visualização das luzes se tornará mais clara, clara quer dizer mais evidente, e passa a corresponder aos impulsos elétricos dos hemisférios cerebrais, criando referências para o diálogo. Entende-se que o diálogo é a equivalência da resposta dos sistemas de paridade, isto é, você toca, primeiro visualize as luzes, toca e solicita um retorno dessas luzes. Elas deixam de ser rarefeitas e aleatórias passando a ser organizadas e mais evidentes. Este é, isto é, o organismo corresponde à associação estabelecida pela consciência. A partir deste ponto espera-se, pelo menos, um minuto para que as luzes se dissipem.

Vamos agora (fazer) dar um exemplo de um Icon que se queira. Por exemplo, nosso irmão Luiz tem uma determinada necessidade, pois encontra-se com reações do seu organismo, especificamente incômodas. Então, o primeiro passo para se estabelecer um Icon é definir qual é o problema. Por exemplo, não vou descrever o problema do Luiz, substituindo-o apenas como se fosse uma dor no cotovelo. O que não quer dizer que ele esteja com dor de cotovelo mas, que uma dor real o incomoda. E ele diz para si: eu quero tirar esta dor. Ele não precisa explicar para ele mesmo algo que, primeiro, ele não sabe, segundo, o corpo dele sabe. Compreendem? Estabeleceu apenas que ele não quer aquela dor, mas que ele quer a cura. Ele quer a cura. Estabeleceu o problema, estabeleceu o que ele quer. Definiu e não explicou. Não explique, defina. O Icon será definido com estes passos descritos corretamente e sob nenhuma dúvida. Por isso, não é preciso explicar nada. Repetindo, porque você não sabe e porque o seu corpo sabe. O seu organismo conhece. Pois é ele, através de sua mente, que está lhe propondo esta dor. Por que? Não importa. Vamos ao Icon. O Icon deve proporcionar o diálogo. Já foi ativado por este ponto (na fúrcula) e você não duvida. Entendam o que é a confiança. Uma dúvida e nada acontecerá. Não duvide de si, pois os sistemas de paridade que exalçam as Luzes de Interação são sistemas de conferência da verdade do amor. Portanto, não funcionam se o sistema de paridade disser “Não”. Ele precisa da sua confiança para que ele dê o retorno: “Sim”. Para que ele aceite a sua necessidade consciente.  Para completar o sistema, isto que estamos demonstrando é apenas uma forma básica e muito simplificada.  Para que se complete, você deve escolher um ponto no seu organismo que você sinta que você vá lembrar e confiar. Por exemplo, você pode estabelecer este ponto (aponta no coração)… você pode estabelecer este ponto (fechando a mão – unindo os dedos), você pode estabelecer este ponto (tocando com a ponta do dedo na fronte), este (no cotovelo), este, você pode estabelecer um gesto. O mais importante é que o diálogo dos sistemas de paridade sejam confiáveis. Então se estabelece juntar 3 pontos no esterno, então dê um nome, dê um nome, qualquer nome, pois já estabeleceu o contato Icon. O contato Icon é a referência que o sistema de paridade irá utilizar para responder para você. Ele precisa de uma base física para responder para sua consciência.

Estamos supondo que para substituir a dor o sistema de paridade vai buscar neste gesto no esterno, que você escolheu, que tenha um nome de “X, Y ou Z”, não importa o nome. O nome é para ser jogado no sistema de memória. E para que seja ativado todo o sistema ele precisa do físico e precisa ativar as paridades de memória pois, num outro momento, você irá repetir o mesmo gesto, no mesmo lugar, da mesma forma para suscitar respostas de paridade do sistema orgânico, em qualquer um dos seus sistemas matriciais.

O que são sistemas matriciais?

São grupos extensos e complexos de sistemas que atuam simultaneamente uns com os outros. Por exemplo:  a corrente sanguínea com os sistemas genéticos ou a respiração com o equilíbrio psicomotor. Não importa, são sistemas complexos que o próprio organismo compreende. Você não precisa compreendê-los. Quem compreende a si é o seu próprio organismo. A sua interação subconsciente, insciente, inconsciente atua…  sistemas de interação. Sistemas inscientes do organismo físico e da estrutura consciencial do seu ser. Voltando ao Icon, dê um nome “X, Y, Z”, qualquer nome serve. É para você lembrar qual é o gesto, qual é o Icon. Estabeleceu o nome, agora lembra-se do que você precisa? Busque as Luzes de Interação. Faça… Elas estão ativas. Faça-as surgir. Elas virão como flores se abrindo, como flores fechando. Elas podem surgir do nada, e tomar a vista. Elas podem aparecer como um todo e implodirem. Elas podem se movimentar. Elas irão dialogar explodindo, surgindo, elas vão se formando na mente. Elas vão estabelecendo o contato. Quer dizer que o organismo saberá o que fazer de acordo com o seu pedido. Seu pedido é uma ordem. Então, não peça como se estivesse implorando. Ordene com humildade. Apenas diga, quero que esta dor despareça e que eu esteja curado! Não tente, neste momento, incluir outros problemas. Este Icon “X, Y, Z” é apenas para este problema. Está com um problema no coração? Então faça outro Icon. Está coçando muito a pele? Faça um Icon para ela. Você está dialogando com você. Os Icons são mentalizações que o organismo obedece. Se, se você crer no seu amor íntimo, sensciente, ame-se, pois é a luz do amor que produz as Luzes de Interação. É a confiança que confirma. O organismo faz o seu papel, assim como o faz batendo o seu coração. Ele cumpre aquilo que é o estado insciente duplinado do seu ser. Existe por este motivo. Esta referência básica mostrada é o que chamamos de Icon. Ao receber retorno de si, ame-se. Confie que aquele retorno virá. Ele não virá de uma vez, porque isto não foi construído de uma vez. Ele irá retroceder. Ele irá desinflamar. O organismo irá produzir substancias necessárias, até proteínas não conhecidas, para desativar o que você acaba de compreender para si, encontrastes com o seu amor. O amor… …para desativar todo o sistema que levou à produção desta dor (referindo-se às proteínas produzidas). Assim, até com uma simples dispersão é possível ter boa memória. É possível ter bons sentimentos. É possível ativar-se para a felicidade, porque é o seu próprio organismo, mente e corpo, que fazem você ser o que você é.

Para finalizar, o Icon ativo precisa ser desativado. Não o mantenha ativado. Repito, não o mantenha ativado pois, isto poderá desconstruir o seu Icon.

Formar Icons, construir Icons, é estabelecer em seu ser uma referência específica consigo próprio, consigo própria. Para desativar o Icon basta pressionar o ponto que ativa novamente (fúrcula esternal), agradecendo a si e ao Amor incondicional da sua existência. Seja quem quer que seja a sua fé. Pronto, desativou! Espere, repita, formule novos Icons. O Icon Chan, o Icon Sui, o Icon Dan, Harlaman! Assim que compreenderem mais, ensinaremos alguns Icons conhecidos daqueles que ensinamos. A luz do Amor é a luz da sua essência, que está em seu ser. É possível encontrar consigo em todas as coisas que você faz para si e especialmente, o que você faz para, e com os outros. Agradecemos a presença de todos. Ficamos felizes com o retorno de nosso irmão. Agradecemos! Paz e Amor.

As águas estão energizadas.

Leiam e tragam as suas impressões, se possível, nos próximos encontros.

Agradecemos! Paz e Amor!

Grupo: Aprendemos a retirar os Icons. Sou hipnóloga e gostaria da sua permissão para eu usar algumas das palavras que foram ditas aqui.

NA: É totalmente livre o uso das informações que transmitimos. Para isto, busque compreender aquilo que foi colocado. E poderá ter benefícios pessoais e, especialmente para os outros. E qual é a pergunta?

Grupo: Nós vamos fazer a retirada do Icon quando nós sentirmos que estivermos… no exemplo da dor, sem a dor, já?

NA: É só não reativá-lo mais.

Grupo: Eu tive essa dúvida também. A gente, por exemplo, eu entendi que a gente pode criar vários Icons para várias coisas. E é necessário nomeá-los. É importante para o organismo identificá-lo, né, quando…

NA: O organismo é você, você é o organismo.

Grupo: E eu tenho que desativá-lo assim que eu terminar de me concentrar ou espero mais tempo para desativá-lo?

NA: Não. Acabou seu tempo, desative-o.

Grupo: E o retorno e a melhora, por exemplo, da dor de cotovelo que você exemplificou. Ela vem por si só. Eu posso repetir esse processo com…

NA: Ele vai regredindo pouco a pouco se você interromper, ele vai tentar continuar na medida que o sistema de paridade compreender que deve. Às vezes, está relacionado a questões dos seus Suirsomas. E assim deverá continuar se não pode regredir. Mas quando estabelecer estes retornos orgânicos, eles serão permanentes e trarão a você conclusões mentais da experiência consigo próprio. Agradecemos. Paz e Amor! As águas estão energizadas. Paz e Amor!

Grupo: Pedido para meu irmão e minha mãe. Estou me sentindo impotente para ajudar. Estou pedindo ajuda de vocês.

NA: Assim seja! Estaremos acompanhando e atuando da melhor forma. Por seu intermédio alcançaremos mais. Mentalize em um copo d’agua quando achar que deve. Estaremos reforçando o efeito da sua mentalização. Agradecemos! Paz e Amor! Paz e Amor!