Encontro Semanal

Luas suirsômicas: as fontes e os fluxos

 

Paz e Amor.

Há muitas diferenças entre ambientes dimensionais. Pois, em cada um dos ambientes, os mundos físicos se diferenciam, e essas diferenças muitas vezes fazem parte dos trânsitos de memória que contribuem para formar impressões subjetivas, fora do alcance das técnicas científicas que desejam ampliar os horizontes da humanidade e que, por isso, precisarão de novas formas para captar outros ambientes dimensionais. Certamente, há a possibilidade de essa humanidade, em algum tempo, conseguir compreender a estrutura eletrofi dos ambientes “espirituais”, o mágnem. Mesmo sem algo para poder comprovar a existência de ambientes diferentes deste em que a humanidade sobrevive, as informações transitam independentemente, pois, os organismos são capazes de interrelacionar inscientemente com essas dimensões. Então, temos dois exemplos bastante citados: a dimensão de Ídar, e os campos eletromagnéticos e eletrofi de mágnem. A dimensão de Ídar proporciona uma grande interface subsciente com o organismo físico, possibilitando os trânsitos rápidos e armazenamento da memória. Sem a memória de Ídar, em Ídar, o organismo físico seria centenas de vezes mais lento. E o ambiente de mágnem é o ambiente dos seres Intai, isto é, o ambiente dos “espíritos”. Ambos os ambientes citados permitem o extravasamento de campos eletromagnéticos e eletrofi, possibilitando a interface com os centros de energia, os chamados chakras, e as interfaces “espiritualizadas” com os chamados médiuns. Toda a estrutura dimensional, portanto, apesar de encontrar-se o ser insciente confinado em sua duplinação, ele pode captar inscientemente grandes quantidades de informação. Entretanto, essas só serão realmente de alguma forma percebidas, de formas difusas e isto é o que motiva a compreensão daquilo que os Ranamás proporcionaram a cada um nos momentos de pré-duplinação.

Mais duas luas serão citadas, pois relacionam-se com tais extravasamentos. As fontes – a lua das fontes relaciona-se a tudo que origina de alguma forma, sejam células, sejam micro-organismos, sejam organismos complexos, ou ainda, além, objetos, formas, eventos, ideias, sentimentos. As fontes são partes das mais evidentes dos suirsomas, porque as origens demonstram que as coisas se formam em decorrência de processos que tendem de alguma maneira deixar transparecer as ligações através de seus desenvolvimentos. E a vida cotidiana humana mostra a todo momento as fontes que se relacionam àquilo que tens em sua trajetória para ser, desenvolver, concluir, encontrar, transformar, etc. Observem as suas fontes, como os eventos começam em seu entorno. Observem as fontes das famílias, em seu entorno, e especialmente da sua família. As fontes originam líquidos coletivos que se transferem, como é o caso do sangue, que leva muito mais do que se pensa, entre as vidas interligadas e os diversos focos de resistência, de auto-conhecimento, de auto-gestão. Parte do comportamento é transferida pelos líquidos orgânicos que se exalam dos corpos e, especialmente na infância, os fílens equacionam parte desses líquidos para promover transformações e analisar os conteúdos que ali residem, ajudando o subconsciente materno a gerar alimento apropriado aos seus filhos. Há muitas fontes que são geradas pelo amor e que dimensionam os sentidos da própria vida. Há muitas fontes relacionadas às sintonias, às fontes de luz, mesmo não sendo diretamente fontes de amor, mas que geram grandes níveis de afinidade e de força coletiva, e relacionam às intenções programadas de alguma forma com os Ranamás. Há muitas fontes que transitam seguindo os seus passos, gerando necessidades ou gerando expressividade, para que se desconfie nos momentos de decisão. As fontes da saúde são sempre incontestáveis, pois traçam caminhos muito evidentes pela estrutura orgânica, que segue o passo-a-passo de suas necessidades advindas do seu suirsoma. As fontes podem ser fontes de luz, portanto, fontes de amor. Podem ser fontes de líquidos para garantir a sustentabilidade orgânica. A água, como fonte da estrutura existencial, traz a força da vitalidade, em diferentes formas, proporcionando a bioquímica, um trânsito evidente e sincronizado com as necessidades suirsômicas de cada um. As fontes dos riscos ante-avisam os males e as precariedades, deixando rastros tão evidentes que, bastando segui-los, podes diminuir os seus riscos aos mínimos possíveis. São sinais suirsômicos de extrema valia para a sobrevivência. Ao mesmo tempo, aí surge a lua dos fluxos, a velocidade dos líquidos, a penetrabilidade dos gases, a resistência aos campos eletromagnéticos e às correntes elétricas. Todo o organismo se subdivide em milhões de subsistemas matriciais paritários, através dos campos elétricos, eletromagnéticos, fi e eletrofi, criando estruturas “bio-eletrônicas”, para que se acessem tantas outras formas de fluidificar a estrutura orgânica. O sistema imunológico se comunica através dos sistemas mnemônicos de Ídar, gerando fluxos de informação de alta complexidade, e evidente autonomia, pois é capaz de se antepor e perceber até os riscos externos através dos fílens. Grande parte das bactérias já é exterminada antes de tocar o organismo. Os fluxos são essenciais para a percepção. Apropriação dos sistemas relaciona-se à fluidez, aos fluxos. Os sistemas de memória dependem não só dos fluxos bioelétricos, mas também das enzimas capazes de processar toda forma de interação, criando fluxos de toda espécie. Os fluxos podem deixar rastros, intimamente relacionados ao que se combinara com oés Ranamás. Verifiquem como as sincronicidades trazem os fluxos de outras luas suirsômicas, como os ventos, as chuvas, como as forças das vontades. Outras luas serão citadas em conjunto por serem altamente interdependentes. Os fluxos criam interdependências, para proporcionar maior acesso em menor tempo. Um ótimo exemplo do que são os fluxos são as substâncias geradas para conectar, e na medida em que conectam, promovem o desenvolvimento e a velocidade desses fluxos. Já citamos o caso das estruturas de mielina. Sem adentrarmos em explicações específicas, há que se observar a frequência daquilo que não flui, daquilo que causa resistência, impedindo o fluir das ações, dos eventos, das situações. As burocracias e os processos que emperram por má vontade são exemplos das resistências aos fluxos e, muitas vezes, complexas relações entre as pessoas e suas habilidades. Fica evidente a relação suirsômica, pois podem gerar diferenças de fluxos muito abruptas, ou às vezes muito demoradas. As fontes e os fluxos são luas subjetivas, indefinidas, mas que podem ser percebidas e observadas. Exercitem a observação desses parâmetros suirsômicos, pois podem se aproximar daquilo que viestes fazer, por ora, neste mundo. Escolhemos detalhar as luas suirsômicas pois há um tempo transformado se aproximando dos universos físicos, de tal forma que muitas experiências poderão inovar o desenvolvimento de cada um. Aprendam a lidar com a mente, aprendam a amar a si e aos outros. Aprendam a descobrir-se por meio da confiança em si. Orientem-se, criem, descubram uns aos outros por meio também da autodescoberta, o que não é nem um pouco óbvio, dado o largo distanciamento da humanidade consigo mesma. Certamente, a essência do amor incondicional estará por entre os sinais mais essenciais que a vida possa lhe fornecer. Compreenda a importância do amor em sua vida. Paz e Amor. Paz e Amor.

Agradecimentos.

Grupo: Quando você diz de um tempo transformado se aproximando, é literalmente, ou uma época?

NA: O tempo e uma época, mas um tempo modificado.

Grupo: Em tradições religiosas, em culturas tradicionais que mantêm uma e desenvolvem desde pequenos a realidade em conexão com o plano espiritual, magném, eles têm mais alcance dessa realidade que vocês nos apresentam em relação à ciência ocidental?

NA: Não necessariamente, mas produz mais consideração e aceitação. Por outro lado, quando as radicalidades fazem parte dos sistemas de religião, ou de sociedades, sejam tradicionais ou não, acreditamos que se limitam mais.

————

Atendimentos…

————

Grupo: Quando a gente quer o acompanhamento para alguém, basta mentalizar?

NA: Basta mentalizar com confiança. As mentalizações confiantes atingem diretamente o alvo de forma apropriada. Mas, a insegurança, ao se confiar, ou seja, quando não se confia, ela se dissipa e se perde, não encontra o alvo. Confie e mentalize seja qual for a situação.

Grupo: Queria agradecer os últimos ensinamentos das luas, estão sendo de um valor incrível, todos os sinais que a gente está começando a aprender a ver.

NA: Igualmente agradecemos, pois só há sentido quando isso acontece, portanto, agradecemos.

NA: Quando se caminha num cotidiano repleto de atividades e preocupações, é preciso que se compreenda que escolha momentos para pensar e observar. Observar a si e aos outros, não deixando-se para fora de sua própria mente. Não são os eventos da vida que têm alguma importância. São as formas de compreendê-los, de enfrentá-los, de adotá-los, de amá-los, de transformá-los. E isso é possível para todos. Independentemente daquilo que vive, se olhares para si à luz do amor, é bem possível que pela força da confiança, tudo em volta se transforme. Isso é da natureza da vida, da estrutura do ser, de tudo que se constrói. Confiar e fazer, faz surgir todo o universo. Confie em si, aceite-se, vislumbre-se com amor, com respeito, e irá atingir aos outros com o mesmo amor, com o mesmo respeito. E esses outros, mesmo sem saber, irão retribuir, mesmo que você mesma não saiba. Paz e Amor. Paz e Amor.

As águas estão energizadas. Sugiro que separe uma parte para as aves, pois foram energizadas especialmente para elas. Agradecemos. Paz e Amor.